27 setembro 2020, 22:02
Portal MS

MS recebe recurso de R$ 3,8 mi para ‘salvar’ o Pantanal

Estado de Mato Grosso do Sul recebe mais de R$ 3,8 milhões para investir no combate aos incêndios no Pantanal. O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, veio até o Estado para firmar essa parceria. O intuito do Governo Federal é facilitar a compra dos insumos necessários para realizar o enfrentamento.

De acordo com o comandante estadual da Defesa Civil, o tenente-coronel Fábio Catarinelli, mais de 1,2 milhão de hectares foram consumidos pelo fogo apenas na região pantaneira de MS. Somando com os focos registrados no restante do Estado, esse total se aproxima dos 1,5 milhão. Se somar com as áreas atingidas em Mato Grosso, apenas na região pantaneira, somam mais de 2,2 milhões hectares.

Marinho aponta ainda que o governo do Estado tem autonomia para administrar os R$ 3,8 milhões, podendo utilizar no enfrentamento de outros focos de incêndio, caso achar necessário. E ainda vai agilizar a compra dos equipamentos para agilizar o enfrentamento.

“Esse recurso vai ser utilizado principalmente nas horas de voo, na compra de combustível e equipamentos que irão proporcionar aos brigadistas mais recursos”, destacou.

Segundo o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas, esse é o primeiro estudo desenvolvido, caso seja necessário serão realizados outros. O trabalho de enfrentamento ao fogo é preciso ser realizado com uma frente unida, ligando a ação aérea, que realiza o resfriamento do solo com água, e com a ação in loco, realizada pelos brigadistas.

Esse trabalho faz com que o material se desgaste com agilidade e por conta disso é preciso ter agilidade na compra. E o mesmo vem ocorrendo no Pantanal de Mato Grosso.

“A prioridade do Governo Federal é dar assistência para esses dois estados. Para que se coloque em prática será entregue um cartão de plástico, para que o Governo possa comprar de imediato os insumos necessários”, ressaltou.

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, destacou ainda que outras equipes de outros estados estão se encaminhando para Mato Grosso do Sul. “Esse é o primeiro plano de trabalho. Nós estamos recebendo 34 bombeiros vindos do Paraná e outros bombeiros de Santa Catarina também estão vindo”, pontuou.

Devido as queimadas, Mato Grosso do Sul decretou situação de emergência pelos próximos 90 dias. Catarinelli relata que o primeiro plano de enfrentamento prevê ao menos 200 horas de voo, caso seja necessário um novo plano será desenvolvido.

(Texto: Amanda Amorim)

Veja também

Convênio garante R$1,351 mi para combate à incêndios em MS

O Ministério do Desenvolvimento Regional vai repassar mais R$ 1,351 milhão a Mato Grosso do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *