27 setembro 2020, 22:08
Reprodução/AFP

Hamilton sobre ativismo na F1: “Não vou parar”

Nesta terça-feira (15), após ter sido informado pela FIA de que não será punido, Lewis Hamilton prometeu seguir com suas manifestações nos GPs desta temporada.

“Quero avisar à todos de que não vou parar. Não vou desistir de usar estas plataformas para jogar uma luz no que eu acredito que seja certo. Mas esta é uma jornada para todos nós seguirmos juntos e desafiar o mundo em todo nível de injustiça, indo além das questões raciais”.

A mensagem de Hamilton no Instagram foi postada logo após a FIA afirmar que estará avaliando impor restrições nas manifestações futuras.

No GP da Toscana do último domingo (13), o piloto inglês quebrou o protocolo e não foi ao pódio com uniforme da Mercedes, vestindo uma camiseta exigindo “prisão para os policiais que mataram Breonna Taylor”.

Breonna Taylor foi morta por oito tiros em março deste ano quando três policiais por suspeita da venda de substâncias controladas à 16km de distância. Após troca de tiros, o namorado de Breonna, Kenneth Walker, ficou ferido. Posteriormente, buscas concluíram que nenhuma droga foi encontrada no local.

Cabe ressaltar que, desde o início da temporada, a Fórmula 1 tem se posicionado contra o racismo em todas as corridas.

(Com informações: F1 Mania)

Veja também

Timão reforça ataque, e amarga 3ª pior defesa do Brasileiro

Acerto com Cazares empolga, e Coelho vê evolução na zaga O Corinthians fechou mais uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *