30 outubro 2020, 1:16
Foto: Ilustrativa

Conheça os malefícios do cigarro para a saúde bucal

Especialista informa sobre doenças causadas pelo tabaco, dá dicas para cuidar da boca e revela o papel do dentista para quem quer parar de fumar

Que o cigarro faz mal muitos já sabem, o que não faltam são propagandas alertando sobre os malefícios do fumo para a saúde. Ele contém milhares de substâncias nocivas. O tabaco tem vários agentes cancerígenos, a fumaça junto a seus demais componentes possuem mais de 4.000 elementos prejudiciais que podem causar problemas não só ao organismo, como também na saúde bucal.

A lista de consequências para aqueles que fumam é grande e a saúde bucal está entre as áreas mais afetadas. O Dia do Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto, foi criado em 1986, pela Lei Federal 7.488, para controle do tabagismo como problema de saúde coletiva.

Aproveitando a data, o coordenador do curso de Odontologia da Uniderp, Luiz Fernando Maziero, compartilha informações sobre os malefícios do cigarro para a saúde bucal, além de trazer dicas e orientações para quem decidir encerrar esse hábito. “O malefício mais evidente do cigarro são as manchas dos dentes, queixa comum entre os pacientes. Além de deixar amarelado, o cigarro causa mau hálito e pode trazer doenças na gengiva, bem como é um fator de risco importante para o câncer de boca”, explica.

O professor revela que o fumante tem maior risco de ter gengivite e que esse problema evolua para a ocorrência de perdas ósseas e até mesmo para a perda dentária. “A nicotina presente no cigarro causa uma constrição dos vasos sanguíneos da gengiva, o que faz com que mesmo que a gengiva esteja inflamada ela não sangre. Dessa forma, o paciente só percebe a presença da doença em estágios mais avançados, quando o prognóstico é mais grave”, afirma.
Luiz Fernando ainda esclarece que fumar também prejudica a resposta ao tratamento desses agravos, uma vez que seus componentes diminuem a resposta imunológica dos indivíduos e faz com que apresentem atrasos na cicatrização após o tratamento.

“Com relação ao câncer, o cigarro é o responsável por milhões de mortes anualmente e com o câncer de boca não poderia ser diferente, sendo o fumo um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento dessa doença. Vale lembrar que o cigarro também está muito ligado a doenças respiratórias e cardiovasculares, que apresentam impacto na saúde bucal e, por esse motivo, também podem ser identificadas pelo cirurgião dentista”, reforça.

Narguilé também apresenta malefícios à saúde

Segundo o docente, os malefícios não são exclusivos do cigarro convencional. “Pesquisas mostram que também podem ser causadas pelo narguilé, embora muitas vezes ele seja utilizado com um filtro d’água junto a aromatizantes e flavorizantes que trazem aroma e sabor agradáveis ao tabaco”.
Em relação ao narguilé, informações do INCA e do Ministério da Saúde também mostram efeitos parecidos aos causados pelo cigarro, quando usado em longo prazo: câncer de pulmão, boca e bexiga, doenças respiratórias e até mesmo estreitamento das artérias.

O Instituto Nacional de Câncer divulga que, embora pareça inofensivo, o consumo de narguilé tem o mesmo efeito de 100 cigarros e ainda faz um alerta para aqueles que compartilham o fumo com outras pessoas, ato que pode ter como consequência herpes e outras doenças da boca, além de hepatite C ou tuberculose.

Ajuda profissional pode apoiar no abandono ao cigarro

Segundo o professor, a visita ao dentista também pode ser encarada como uma oportunidade de apoio para os fumantes abandonarem esse hábito. “O profissional pode fornecer informações e cuidados preventivos, além de discutir o uso do cigarro de forma apropriada, mostrando para o paciente as consequências que ele já apresenta na boca em decorrência do consumo de tabaco, o que contribui bastante para que o fumante abandone o hábito. Se necessário, o dentista pode prescrever medicações para ajudar nesse processo, desde que seja habilitado para isso. O tratamento para abandonar o hábito de fumar pode ser feito junto com o tratamento dentário”, conclui.

Veja também

Praça Ary Coelho é reaberta à população com limite de pessoas

Após sete meses fechada, a Praça Ary Coelho, principal praça de Campo Grande, teve os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *