31 outubro 2020, 14:49
Crédito: Michael Melo/Metrópoles

Anvisa aprova aplicação de 2ª dose da vacina de Oxford

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta segunda-feira (10), a aplicação em voluntários da segunda dose da candidata a vacina da Universidade de Oxford contra o novo coronavírus.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e explica que todas as pessoas que já receberam a primeira dose do medicamento devem tomar o reforço da imunização entre quatro e seis semanas depois do início do tratamento.

Além disso, todos os brasileiros que não receberam a vacina, até o momento, precisarão respeitar o intervalo de quatro semanas para testarem a segunda dose.

De acordo com a Anvisa, a expectativa é de que novas informações sejam acrescentadas nos estudos, principalmente agora que aumentou a idade máxima dos voluntários de 55 para 69 anos. A mínima, porém, se mantém em 18 anos.

Para a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o início da fase 3 de testes da vacina é “um degrau a mais” no avanço da pesquisa.

(Texto: Jéssica Vitória com informações da Istoé)

Veja também

Não há pedido de pesquisa no Brasil sobre vacina russa

A vacina russa contra a covid-19, Sputnik V., não elaborou nenhum pedido de registro e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *