1 outubro 2020, 14:04
Crédito: Divulgação

Sessão da Câmara inicia com críticas à prefeito sobre isolamento

A Câmara Municipal de Campo Grande voltou aos trabalhos com sessão remota, onde o assunto principal foi a preocupação com a flexibilização dos decretos sobre o avanço do novo coronavírus (COVID-19) e os efeitos na economia e saúde do município.

Os trabalhos foram comandados inicialmente pelo primeiro vice-presidente, o vereador Cazuza (PP), em seguida pelo presidente João Rocha, acompanhado pelo primeiro-secretário, o vereador Carlão (PSB). Os vereadores pediram medidas mais duras para combater a COVID.

O primeiro a se pronunciar e se mostrar à vontade com a sessão remota foi o vereador Ayrton Araújo (PT), que deu início às reclamações sobre o posicionamento do prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o esgotamento de leitos.

Mas foi a fala do vereador dr. Loester (MD), sobre a preocupação com a lotação dos hospitais e que o prefeito não poderia relaxar as condições e, sim, apertar, evitando mais contaminação, que gerou a defesa da bancada do PSD.

 Confira a Notícia completa aqui, em nossa versão digital

(Texto: Rafael Belo/ publicado no site por Karine Alencar)

Veja também

Debate sobre projeto que altera estatuto da Educação Básica

Participara nesta manhã (01) o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *