20 setembro 2020, 18:47
Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Dólar fecha sessão com variação negativa de 0,02%

O dólar fechou praticamente estável ante o real nesta terça-feira, depois de chegar a subir 0,9% na máxima da sessão, com investidores voltando as atenções para dados melhores da economia brasileira e para apostas sobre política monetária.

O dólar à vista teve variação negativa de 0,02%, a 5,1572 reais na venda. Na máxima, a cotação subiu 0,91%, a 5,2053 reais, e na mínima cedeu 0,42%, a 5,1367 reais.

Na B3, o dólar futuro tinha alta de 0,22%, a 5,1585 reais, às 17h20, após máxima de 5,2050 reais.

O dólar se manteve longe das máximas ao longo da tarde, depois de o Caged mostrar desaceleração no ritmo de perdas de postos de trabalho com carteira assinada em junho ante os meses anteriores. Houve fechamento de 10.984 vagas formais de trabalho no mês passado, bem abaixo das previsões do mercado e dos números de março (-259.917), abril (-918.286) e maio (-350.303).

Ibovespa

O Ibovespa fechou em leve queda nesta terça-feira, com a hesitação nas bolsas no exterior endossando movimentos de realização de lucros, enquanto Carrefour Brasil subiu após resultado trimestral e Cogna disparou em meio a expectativas para o IPO de sua subsidiária de educação básica.

Índice de referência da bolsa brasileira, o Ibovespa cedeu 0,35%, a 104.109,07 pontos. O volume financeiro da sessão somou 26,75 bilhões de reais. O declínio veio após alta de 2% na véspera, ampliando a alta do Ibovespa em julho a quase 10%.

No exterior, senadores republicanos nos EUA anunciaram na véspera pacote de 1 trilhão de dólares contra efeitos econômicos do coronavírus, que foi elaborado com a Casa Branca, com o prazo alguns benefícios anteriores terminando nesta semana.

Mas a proposta provocou reação dos democratas, que a consideraram muito limitada em comparação com a proposta de 3 trilhões de dólares aprovada na Câmara dos Deputados em maio, e de alguns republicanos, que a consideraram muito cara.

Para o sócio da Monte Bravo Investimentos Rodrigo Franchini, a bolsa teve uma sessão ‘de lado’, com investidores monitorando as negociações no Congresso dos EUA.

“O mercado está olhando essa negociação para ver se ela consegue andar e a partir daí ter uma certeza do que pode acontecer”, afirmou.

Em Wall Street, o S&P 500 caiu 0,65%, com resultados trimestrais abaixo do esperado e o enfraquecimento da confiança do consumidor também pesando, antes do desfecho da reunião de política monetária do Federal Reserve na quarta-feira

(Texto: Reuters)

Veja também: Pandemia: 82% dos dentistas continuaram atendimento, diz pesquisa

Veja também

Mega-Sena acumula e pagará R$ 43 milhões na quarta-feira

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena sorteadas neste sábado (19), em São Paulo. Os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *