8 agosto 2020, 8:00
Crédito: Divulgação/Assessoria

Pesquisa contradiz publicações da reitoria sobre desempenho institucional

Estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, Escritório Regional de Mato Grosso do Sul (Dieese-MS), mostra que a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) manteve sua nota quatro em avaliações do Índice Geral de Cursos (IGC) no período 2007-2018.

Os resultados da pesquisa indicam que nesses anos a Universidade não aumentou nem diminuiu seus conceitos. Enquanto instituição, a UFMS obteve nota três na última avaliação em 2009 do Conceito Institucional (CI), que tem como escala máxima cinco.

As formulações do Dieese-MS tiveram como referência dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep, Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – Enade) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O levantamento aponta desempenho mediano, distante do que vem sendo mostrado pela direção central da UFMS, que acredita ter consolidado “liderança no estado de Mato Grosso do Sul e no Brasil”. Embora a UFMS se mantenha estável entre 2007 e 2018 e se destaque no cenário estadual, o Dieese-MS considera que os indicadores podem “sugerir certa dificuldade em avançar para níveis de excelência alcançados por outras instituições de porte semelhante”. Apesar disso, a Universidade teve melhorias pontuais em sua atuação acadêmica.

(Texto: Assessoria)

Veja também

Veja o ranking dos cursos técnicos mais procurados na pandemia

Destacaram-se as formações na área de finanças e empreendedorismo Houve um aumento na busca por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *