9 agosto 2020, 7:36
Crédito:Reprodução Portal MS

Aeroporto de Bonito ganhará sistema segurança para pousos

Com mais de R$ 1,2 milhão em investimento, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), vai iniciar nos próximos dias, no Aeroporto Estadual de Bonito, a instalação de dois sistemas que irão garantir melhoria na logística e dar mais segurança aos usuários da aviação: instalação do PAPI e a reforma e ampliação da Seção Contra Incêndio.

O sistema PAPI (Precision Approach Path Indicator), chamado no Brasil de “Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão”, informa a altitude correta da aeronave quando o piloto faz a aproximação para realizar o pouso. O equipamento, que vai custar R$ 1.068.286,23, é um indicador visual de luzes que facilita pousos. O contrato com a empresa que venceu o processo licitatório deve ser assinado nos próximos dias.

A outra melhoria será a reforma e ampliação da Seção Contra Incêndio (SCI), com o incremento nas dependências e instalações do Aeródromo. A empresa responsável pela obra de reforma e ampliação da Seção Contra Incêndio já assinou contrato com a Seinfra, conforme extrato publicado no Diário Oficial do Estado, na última sexta-feira (10.07). A Ordem de Início de Serviço (OIS) deve sair nos próximos dias. O valor de investimento para a obra é de R$ 299.124,79. O prazo para execução dos serviços é de 180 dias consecutivos, a partir da OIS.

Aeroporto

O Aeroporto Estadual de Bonito, principal destino de turismo de Mato Grosso do Sul, foi contemplado recentemente com uma importante obra de infraestrutura: o recapeamento da pista de pouso e decolagem e outros serviços executados com recursos próprios e do Governo Federal. O Governo do Estado administra o Aeroporto e a reforma da pista foi coordenada pela Seinfra, que é responsável pela administração, operacionalização e manutenção do aeródromo.

Foram realizados, além do recapeamento, a drenagem da pista, que tem uma extensão de 2.000 metros, e das áreas de taxiamento e pátio das aeronaves. Também foram executados serviços de sinalização, enleivamento e recomposição ambiental.

(Texto:Ana Beatriz Rodrigues com Portal MS)

Veja também

FCO libera mais de 600 milhões para produtores de MS

O Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *