5 agosto 2020, 21:35
Crédito:Portal MS

Semagro reúne instituições para discutir praga do milho

A Semagro reuniu nesta quinta-feira (10), técnicos de 16 diferentes instituições do Mato Grosso do Sul envolvidos com a produção de milho para colocar em pauta o início do aparecimento da doença do enfezamento do milho, causada pela cigarrinha. O encontro foi idealizado pelo Secretário Jaime Verruck, que deu abertura aos trabalhos falando da preocupação do Governo do Estado com os relatos recebidos.

O Superintendente da Semagro Rogério Beretta, que mediou a reunião virtual, explicou que a discussão está acontecendo antes que isso se torne um problema maior, já que sua incidência pode acarretar prejuízos econômicos para os produtores rurais. “Discutimos mecanismos de conscientização dos produtores, capacitação dos técnicos para identificação da doença e para o controle da doença buscando na pesquisa métodos de controle biológico e químico e a identificação de variedades resistentes a doença”. Explicou.

Durante a reunião, a Aprosoja apresentou um projeto inicial e resultado do encontro ficou acertado com o grupo, a Associação irá capitanear as contribuições dos participantes para agregar ao projeto apresentado e preparar um conjunto de medidas a serem tomadas pelo Governo e instituições de forma preventiva.

Cigarrinha do milho

Considerada uma das mais sérias pragas de milho da América Latina, a cigarrinha (Dalbulus maidis) além de acarretar perdas na produtividade tem potencial para, através da transmissão de patógenos como viroses e enfezamentos, causar problemas indiretamente. O crescente aumento de casos pode ser explicado, em parte, pela presença de tigueras de milho, nas lavouras de soja.

Mato Grosso do Sul tem um ambiente favorável à multiplicação da praga, pois no Estado prevalece sistema de produção em que se cultivam poucas culturas na grande maioria das áreas, muitas vezes sem a rotação e sucessão necessárias à maior diversidade de inimigos naturais. Desta forma, o cultivo sucessivo destas culturas faz com que muitas pragas se adaptem ao sistema. Aliado a isto outros fatores como condições climáticas favoráveis, altas temperaturas e inverno ameno tornam-se ideais para sua multiplicação. A cigarrinha do milho apresenta ocorrência nas diversas fases da cultura. No entanto, pode ser considerada como uma praga inicial.

Veja também: Junho prevê safra recorde de 247,4 milhões de toneladas

(Texto:Ana Beatriz Rodrigues com informações da Semagro)

Veja também

Inflação para famílias de renda mais baixa fica em 0,50% em julho

O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a variação da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *