13 julho 2020, 13:03
Divulgação/GCM

Quase 11 mil flagrantes no mês revelam descrença na pandemia

10.844 pessoas foram abordadas nas ruas, triplo do registrado em maio

Os casos confirmados do novo coronavírus não param de aumentar em Mato Grosso do Sul e o que chama atenção é que, conforme os dados da GCM (Guarda Civil Metropolitana), órgão fiscalizador do toque de recolher, até o domingo (28), 10.844 pessoas foram abordadas nas ruas. O número significa um aumento de 270% se comparado ao mês de maio, quando foram feitas 2.930 abordagens.

O secretário municipal de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja, acredita que o aumento excessivo dos casos pode fazer com que esses números voltem a ser menores. “Nós estamos apostando que a partir desta semana, com esse aumento acentuado da contaminação, as pessoas fiquem mais preocupadas, conscientes e parem com as festinhas e aglomerações em vias públicas. E a prefeitura da Capital vai manter, pelo menos pelos próximos 60 dias, a fiscalização mais rigorosa”, reiterou.

Em contrapartida, os dias 26, 27 e 28 de junho foram atípicos. A frente fria que chegou a Mato Grosso do Sul na quinta-feira (25) acabou ajudando no tão “solicitado” isolamento social. Ainda de acordo com os dados da Guarda Municipal, a queda foi de 76% no número de pessoas abordadas se comparada com o fim de semana dos dias 19, 20 e 21 de junho.

As estatísticas mostram que, nesse fim de semana, foram abordadas, respectivamente, 35, 105 e 90 pessoas, uma total de 230. Ao passo que nos dias 19, 20 e 21 Divulgação/GCM de junho foram abordadas, respectivamente, 475, 420 e 103 pessoas, somando 998. Azambuja assegura que foi em razão do mau tempo que os números apresentaram uma queda. “Com certeza essa mudança de temperatura, virada de tempo, ajudou e muito a segurar as pessoas em suas residências”, explicou.

Entretanto, mesmo tendo poucas abordagens, no sábado (27) a Guarda Municipal acabou com uma “festinha” que ocorria no Jardim Caiobá durante o toque de recolher, com aglomeração de aproximadamente 80 pessoas que foram orientadas a retornar para as suas casas.

Vale ressaltar também que, a partir da última sexta-feira (26), entrou em vigor o novo horário do toque de recolher, que agora vale das 23h às 5h previsto no Decreto nº 14.238.

Para conferir a reportagem completa e outras notícias sobre coronavírus, acesse o portal digital do jornal O Estado MS.

(Texto: Rafaela Alves/Publicado por João Fernandes)

Veja também

Mulher se recusa a usar máscara em conveniência e vai presa

Uma mulher de 45 anos, não identificada, foi presa após se recusar a usar a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *