23 outubro 2020, 23:05
Reprodução/Internet

ProconMS pede aprovação de lei que combate o superindividamento

Com objetivo de viabilizar a vida econômica de um grande número de consumidores, o Procon de Mato Grosso do Sul tomou a inciativa de indicar a bancada federal de MS para que ajude a colocar para votação em regime de urgência o Projeto de Lei  (PL) 3515/15 e consiga a sua aprovação.

Para o consumidor de boa fé, superendividado, a transformação em Lei se constituirá numa saída para a situação uma vez que a partir daí poderá ser elaborado um plano de pagamento das dívidas, facilitado pela negociação coletiva com todos os credores com a  determinação de condições mínimas para sobrevivência.

A conclusão que se chegou é que a renda pessoal e familiar dos consumidores vem sendo comprometida em proporções prejudiciais à suas condições básicas de sobrevivência, muitas vezes em função de terem recorrido a contratações de crédito de forma desesperada e sem nenhum planejamento e, não raro, devido a pressão por ofertas abusivas de instituições financeiras. A transformação do projeto em Lei virá combater o calote e o  mau pagador e, consequentemente, prestigiar o consumidor de boa fé.

No Procon MS, um elevado número de consumidores superendividados tem procurado negociar  seus compromissos. Entretanto a inexistência de um marco legal que adote ferramentas que viabilizam a negociação em bloco, ou seja, reunindo todos os credores em uma mesa de negociação ao mesmo tempo, dificulta a adoção de medidas que dêem  condições ao consumidor quite suas dívidas e volte a viver dignamente.

Estruturação

Na tentativa de minimizar os efeitos da falta de possibilidades de negociação, o Procon Estadual está procurando estruturar um Núcleo de Negociação para o Consumo (Nucon) para, assim, poder dar tratamento diferenciado àqueles que se enquadrem como superendividados podendo desencadear ações concretas no sentido de prevenir e promover a educação do consumidor no momento de tomada de decisões.

O superintendente do Procon Estadual, Marcelo Salomão, considera que “será de grande  importância a aprovação da PL 3515,  uma vez que se transformará em instrumento para a recuperação da capacidade de consumo dos brasileiros.  A perspectiva é que ocorra o reaquecimento da economia de forma a economizar o dinheiro público, visando a construção de  mercado de crédito mais saudável tanto durante quanto após a pandemia”.

Para melhor sensibilização não só da nossa bancada,  Marcelo Salomão sugere que os consumidores divulguem, por todos os meios a necessidade de votação e aprovação do Projeto de Lei. Cerca de 60 milhões de brasileiros se enquadram na classificação de superendividamento.

(Texto: João Fernandes com assessoria)

Veja também

Gás boliviano que entra pelo Estado de MS é uma das maiores fontes de ICMS do governo

Supremo mantém ICMS do gás natural no Estado

Arrecadação com o combustível representa 13% do ICMS do Estado O Supremo Tribunal Federal (STF) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *