15 julho 2020, 7:17
Portal MS

MS: Ciência e tecnologia permite uso do gás de cozinha como fonte de energia

O investimento em pesquisa, ciência, tecnologia e inovação realizado pelas instituições de Ensino Superior do Estado, com o apoio do Governo do Estado, é fundamental para alavancar o desenvolvimento econômico e promover o bem-estar social da população sul-mato-grossense. Esse foi o destaque feito pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Na segunda-feira (25), o titular da Semagro participou da inauguração do sistema de geração de energia secundária, a partir do gás de cozinha, que vai alimentar as novas áreas de higienização dos profissionais de saúde e outros setores específicos do Hospital Universitário, por meio de parceria firmada entre a Copagaz e a UFMS.

“Essa é uma ação inédita e que contou com a anuência excepcional da ANP. O GLP, que vem da Bolívia para o nosso Estado, será fornecido como fonte de energia secundária para geradores e outros equipamentos. Isso só é possível graças ao trabalho de pesquisadores e do investimento em ciência, tecnologia e inovação”, afirmou.

Outro destaque feito pelo secretário Jaime Verruck foi a normalização da importação do GLP boliviano para Mato Grosso do Sul e o leque de possibilidades aberto pela iniciativa da UFMS e Copagaz. “As importações do GLP foram normalizadas e retomadas e isso tem um impacto relevante para o Estado. Além disso, essa ação da UFMS abre um leque de possibilidades do uso do GLP em outros setores, em especial no agronegócio, como a avicultura e suinocultura”, finalizou.

GLP vai gerar energia para setores de higienização do HU

De acordo com a UFMS, a pandemia provocada pelo coronavírus trouxe ao Hospital Universitário a necessidade de aumentar suas instalações voltadas para a assepsia dos funcionários. Para atender a essa demanda, a Copagaz vai fornecer quatro contêineres equipados com duchas de água quente e áreas secas para higienização dos profissionais, os quais serão alimentados com energia gerada por GLP. Além disso, o produto será usado como backup de energia para determinados equipamentos médicos e abastecer uma máquina para limpeza da área externa das instalações de estrutura de suporte. O HU é filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

No HU, a Copagaz instalou um reservatório com 2 toneladas de GLP, suficiente para suprir a demanda por pelo menos 30 dias, montou toda a estrutura com os contêineres em parceria com o Grupo Cavagna, empresa Italiana responsável pela fabricação e comercialização dos produtos Greengear focados na geração de energia limpa, está preparando os geradores e toda estrutura que irá gerar energia limpa e fundamental para o atendimento proposto ao HU

. O GLP também será o combustível para uma lavadora de alta pressão que será usada com a finalidade   de higienizar   as áreas externas, na qual circularão os funcionários destacados para trabalhar com os pacientes da Covid-19 e que, portanto, precisam de um cuidado maior.

Outras empresas também estão participando desta iniciativa de solidariedade, como a Transportadora Laurimar e a Rinnai Brasil, fornecedora dos aquecedores de água, ambas doando seus serviços e realizando o empréstimo de seus equipamentos, viabilizando a implantação de todo o complexo. Já a empresa Funcional Containers colaborou na redução do tempo de fabricação, atendendo o cronograma da execução da obra, passando este pedido à frente dos demais incluindo jornada extra para conclusão.

Autorização excepcional

A utilização do GLP como fonte alternativa de energia, que é proibida no Brasil desde a década de 1990, foi autorizada de forma excepcional pela ANP (Agência Nacional do Petróleo), após um pedido formal da UFMS para a Copagaz e consequentemente, consultas formais ao agente regulador, transformando-se em uma parceira estratégica de todo o projeto.

(Texto: João Fernandes com assessoria)

Veja também

Caixa atinge limite de R$ 5,9 bi em crédito pelo Pronampe

Foram disponibilizados pela Caixa R$ 4,4 bilhões até nesta terça-feira (14), por meio do Programa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *