20 setembro 2020, 20:37
Crédito: Divulgação

Adjunto de destaque se lança em pré-candidatura a vereador

Advogado Beto Avelar é um dos mais cotados para opção entre as candidaturas forte neste ano

Ainda é cedo para apontar, visto que as convenções ainda não aconteceram, e, ao decorrer da campanha (ainda sem data até a publicação dessa matéria), é que se verá quem assume o protagonismo competitivo das eleições municipais para a Câmara. Mas, o momento elege alguns favoritos, mesmo que em pré-candidaturas, como é o caso de Beto Avelar, advogado que exerceu o papel de adjunto na gestão de Marquinhos Trad na Prefeitura de Campo Grande, e atingiu um destaque maior que o de muitos titulares de pasta. Maior até que o de alguns vereadores, por conta das realizações da Funsat (Fundação Social do Trabalho) nos últimos anos.

“Ajudou muito o andamento da fundação, o comprometimento de todos, o apoio que tivemos dos vereadores para que as coisas dessem certo, além, é claro, da confiança total do prefeito Marquinhos Trad. Dele veio sempre o incentivo para fazermos o melhor para a cidade, principalmente transformando a vida de quem mais precisasse do Poder Público. Acho que demos passos importantes nesse sentido, com o Proinc, Pronatec e no atendimento diário. O desafio foi sempre humanizar a recepção dos problemas, ouvir a todos, acreditar em cada solução”, fala o ex-adjunto da Funsat, hoje pré-candidato a vereador, que tem sido muito lembrado no meio político, as vezes desafiado por conta dos holofotes, contudo, nada que tire a serenidade de um craque acostumado a finais, medalhas, pressão, e capitanear triunfos com humildade.

Enquanto vira alvo de fake news, de discursos inflamados no Legislativo Municipal ou ainda de pedidos de requerimento para que o cadastro dos programas sociais incrementados por ele, sejam abertos a compartilhamento, Beto mantém a linha. Ex-jogador de futebol, ex-chapeiro de lanche, como foi mostrado no programa Reduto da TV O Estado, a aposta da sua política é propositiva e o compromisso com os mais afetados pela crise.

“Não é do meu perfil perder tempo com brigas, ou buscar aprovação por algo fora do que já faço. Nosso trabalho é ajudar, fazer o melhor dentro do possível, apoiar o prefeito nos seus projetos e confiar na capacidade de transformar. Se a gente puder fazer alguma coisa que ajude uma família carente a enfrentar melhor esse momento difícil já seria algo que mostra o valor da política. Acho que o agente público tem que ouvir mais, respeitar e estar pronto para esse compromisso. Para quem luta por um emprego, olha o quanto é especial a oportunidade que aparece e pode ser agarrada?”, cita Beto Avelar, que já concorreu nas últimas eleições municipais da Capital e obteve 1.578 votos.

Em visita ao Jornal O Estado, Beto foi um dos que aderiu a campanha ‘Atitude Nota 10’, que visa buscar com a sociedade apoio para donativos a comunidades carentes afetadas pelos efeitos da crise econômica ocasionada pela covid-19.

(Texto: Da Redação)

Veja também

Prefeito terá 13 candidaturas para tentar bater reeleição

Até o momento, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) tem 13 adversários oficiais que disputam a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *