5 junho 2020, 10:54
Crédito: Veja

China fornece 30 milhões de dólares adicionais ao OMS

A China informou hoje quinta-feira (23), que já contribuiu com 30 milhões de dólares adicionais à Organização Mundial de Saúde (OMS) , alguns dias depois dos Estados Unidos afirmar que suspendeu sua contribuição para a instituição.

“Servir para evitar e controlar a epidemia de Covid-19 e apoiar o desenvolvimento de sistemas de saúde” em países menos ricos, registrado Geng Shuang, porta-voz da diplomacia chinesa.

“Apoiar o OMS em um momento crítico na luta contra a pandemia é defensor dos ideais e princípios do multilateralismo e defensor do status e autoridade das Nações Unidas”, disse Shuang em uma coletiva de imprensa.

O anúncio chinês é quase como uma provocação nos Estados Unidos , que suspende seu financiamento na semana passada, acusando a organização de ser complacente demais com a China. O presidente americano, Donald Trump, também denunciou o OMS, com sede em Genebra (Suíça), por sua gestão da pandemia associada ao novo coronavírus.

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, afirmou que Washington deseja “mudar radicalmente” o funcionamento da organização. “No passado, um OMS fez seu trabalho. Mas desta vez, infelizmente, não está fazendo um bom trabalho e temos que pressionar para mudar radicalmente isso ”, disse ao comentar a suspensão do financiamento.

(Texto: Karine Alencar com informações da Veja)

Veja também

MPMS intervém nas medidas de segurança para COVID-19

Medidas para tentar conter a disseminação do novo coronavírus vem sendo realizadas em todo o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *