2 junho 2020, 22:34
Crédito: Agência Brasil

Aglomerações e circulação de pessoas passam a ser monitoradas por satélite

O governo divulgou neste domingo (05), que vai passar as monitorar as circulações e aglomerações de pessoas que se recusam a manter a ordem de isolamento social. As operadoras de telecomunicação repassarão informações sobre a concentração de pessoas em cada lugar do país.

De acordo com o sindicato das empresas do setor (Sinditelebrasil), serão repassados dados agregados e anonimizados da circulação dos seus clientes. As informações permitirão visualizar “manchas de calor” da concentração de pessoas em localidades de todo o Brasil, auxiliando o governo a localizar onde estão ocorrendo motins.

“O que nós estamos disponibilizando para o governo é este dado estatístico agregado. Não vamos falar em número de linha nem em nome da pessoa. Em tal dia estavam conectadas tantas linhas em tal antena. Isso é um mapa. Olha por cima do país e enxerga como se dá a concentração de pessoas, deslocamento delas por meio deste mecanismo estatístico”, disse Ferrari.

Os dados serão consolidados no fim do dia e repassados a um servidor da empresa estadunidense Microsoft, de onde poderão ser acessados pelo governo. Assim, o “mapa” mostrará a situação sempre do dia anterior. As cinco operadoras possuem uma grande base de dados, somando 214 milhões de chips (embora vários clientes tenham mais de um chip).

A ação será realizada junto a Vivo, Claro, Oi, Tim e Algar, irão permitir que dados sejam enviados

(Texto: Karine Alencar)

Veja também

Nova Zelândia pode suspender lockdown apos dias sem casos

A Nova Zelândia está avaliando se dever relaxar as medidas de distanciamento social e permitir …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *