20 setembro 2020, 6:45
Reprodução

Surto de coronavírus em Moscou é pior do que parece

O prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, disse ontem ao presidente russo, Vladimir Putin, que o número de casos de coronavírus na capital russa excede em muito os dados oficiais. Até terça-feira (24), a Rússia registrou 495 casos do vírus e uma morte, muito menos do que os principais países da Europa Ocidental.

O comentário de Sergei Sobyanin, aliado de Putin, foi a indicação mais forte por parte das autoridades russas de que elas não têm uma compreensão completa de quanto o vírus se espalhou por toda a vasta extensão do país.

Putin disse anteriormente que a situação está sob controle, mas alguns médicos questionaram até que ponto os dados oficiais refletem a realidade. Nessa terça-feira, o governo fechou boates, cinemas e centros de entretenimento infantil para conter a propagação do vírus.

“Uma situação séria está se desenrolando”, afirmou Sobyanin a Putin em uma reunião, acrescentando que o número real de casos não está claro, mas que eles estavam aumentando rapidamente.

Os testes para o vírus são escassos, disse ele, e muitos moscovitas que retornavam do exterior estavam se isolando em casa ou em casas de férias no campo, e não estavam sendo testados. “Na realidade, há significativamente mais pessoas doentes”, declarou Sobyanin.

Também na terça-feira (24), Putin vestiu um traje de proteção amarelo brilhante para o corpo inteiro e um respirador para visitar um hospital, nos arredores de Moscou, que trata pacientes com coronavírus. Ele elogiou os médicos pelo trabalho.

(Texto: João Fernandes com Reuters e Agência Brasil)

Veja também

Dólar tem alta de 2.77% e fecha o dia a R$ 5.37

Após duas quedas consecutivas, o dólar emplacou alta de 2.77 na última sessão desta semana. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *