5 abril 2020, 1:58
Crédito: Itaquiraí News

Criança enterrada viva pela mãe pode ter sido estuprada por padastro

O homem de 47 anos, padrasto da menina de 10 anos que foi morta pela própria mãe, em Brasilândia, interior do Estado, negou envolvimento no crime, em seu depoimento ele disse que “ficou só uns momentos sozinho com ela”. O suspeito teve a prisão preventiva decretada ainda na segunda-feira 23, mas agora a polícia investiga o envolvimento dele em outros casos de abusos sexuais.

“Ele prestou depoimento nesta terça-feira 24, e permanece na cela da delegacia de Bataguassu, enquanto não o levamos para o presídio. Sobre a morte da menina, ele negou envolvimento no primeiro momento e disse que nunca ficou sozinho com ela. Depois, questionado mais uma vez, disse que ficou só uns momentos sozinho com criança, mas, continuou negando o crime”, o Delegado Thiago Passos, responsável pelas investigações. Entenda o caso.

(Texto: Karine Alencar com informações do Itaquiraí News)

 

Veja também

Ação da PM e PF tem 2 mil pacotes de cigarros apreendidos

A Polícia Federal e a Polícia Militar realizaram a apreensão de duas carretas e um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *