22 fevereiro 2020, 6:50
Crédito: Poder 360

DF aciona STF contra permanência de Marcola em Brasília

O Governo do Distrito Federal entrou nesta quarta-feira (12) com ação no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a permanência do líder da facção criminosa PCC Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, no Presídio Federal de Brasília. O ministro Luís Roberto Barroso foi sorteado relator do caso. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

“Não quero ninguém vinculado à organização criminosa circulando aqui. Brasília não é local para abrigar presos dessa natureza, temos autoridades e 180 organizações internacionais na capital”, disse ao Estadão o governador de Brasília, Ibaneis Rocha (MDB).

O governador, que já havia criticado a transferência do preso para Brasília, disse que buscou uma solução sobre o tema com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), mas não obteve sucesso. “Como não conseguimos pela diplomacia, tentamos agora pela Justiça”, disse Ibaneis.

A OAB-DF (Ordem dos Advogados do Brasil no DF) acompanha a questão e, segundo apurou o Estadão, deve pedir a Barroso para acompanhar a ação como “amigo da Corte”, uma espécie de assistente que pode enviar pareceres e ser ouvida no processo.

(Texto: Poder 360)

Veja também

Aliança Pelo Brasil corre para recolher assinaturas a tempo

Para o partido lançar candidatos nas eleições de 2020, assinaturas devem ser alcançadas até o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *