24 outubro 2020, 22:34
Crédito: Valentim Manieri

Cassems lança campanha de prevenção da gravidez na adolescência

 

Com o tema “Gravidez não é brincadeira”, a Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul), divulgou na última quinta-feira (13), o programa “Pode Crê”, iniciativa voltada a atenção integral a saúde do adolescente. A instituição possui cerca de 24 mil jovens em sua cartela de beneficiários. Deste público 11.600 são meninas.

De acordo com dados do hospital, de 2015 à 2019, 617 jovens passaram pela gestação precoce e foram assegurados pelo plano de saúde. De acordo com a médica ginecologista, obstetra e diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, os números são preocupantes e mostram a necessidade de dialogar com o público adolescente sobre a importância da prevenção.

“É na atenção básica que nós colocamos a nossa esperança e o nosso futuro, é a porta de entrada. No ano passado quando o Ministério da Saúde chamou a atenção para fazer a semana da prevenção da gravidez na adolescência, ele veio como o mês de olhar e cuidar dos nossos adolescentes”, relata.

Baseados nesses dados, a equipe técnica de prevenção iniciou um trabalho de rodas de conversas com jovens na capital, o “Papo Reto”, lá os jovens são orientados por médicos e psicólogos. Por este motivo, em maio a Cassems começa o projeto “Pode Crê”, uma linha de cuidados para adolescentes na Clínica da Família de Campo Grande. Com o novo programa de atendimento, os beneficiários terão acesso facilitado a médico ginecologista, pediatra, urologista, nutricionista, psicólogo e profissional de Educação Física, todos direcionados a assistência.

A diretora de Assistência à Saúde da Cassems ressalta que o atendimento é exclusivo para os segurados do hospital. “A Cassems é uma empresa de autogestão, então o nosso atendimento assistencial são aos adolescentes que estão inseridos no plano de saúde, mas a preocupação e a contextualização é de toda a sociedade sul-mato-grossense”, explica.

O médico e presidente da Cassems, Ricardo Ayache, afirmou que o hospital vende conhecimento, por tanto é necessário fazer com que os adolescentes comprem e entendam que a informação é a melhor maneira de proporcionar independeria da melhor escolha para o futuro dos jovens. “A importância de tudo isso é que toda nossas ações e atividades em gestão têm como princípio básico o respeito ao conhecimento e a ciência. Utilizar das melhores técnicas da ciência para transforma a vida da população, especialmente os nossos beneficiários. Programas como esse tem como objetivo transformar a vida desses adolescentes que estão sob risco”.

(Texto: Da Redação/Caderno Viver Bem)

Veja também

Parvovirose canina

A doença é transmitida por contato com cães infectados, fezes, urina, objetos e ambientes contaminados …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *