6 março 2021, 19:04
Crédito: Divulgação

Seu pet requer ‘cuidados especiais’ quando a idade chega

Assim como os seres humanos, cães e gatos precisam de ainda mais atenção nesse período da vida. O tempo de vida dos pets varia muito dependendo da raça, do porte do animal e dos cuidados que ele recebe durante a vida. Porém a expectativa é de que os cães vivam em média 15 anos, ao passo que gatos podem chegar até 20 anos.

Mas o importante mesmo é sempre ter muita atenção com a saúde e o bem-estar dos bichinhos, principalmente quando eles estiverem idosos e precisando ainda mais do nosso amor e cuidado. O médico veterinário Dr. Cristian Duarte deu algumas dicas para cuidar melhor do seu velho amigo. “Com o passar do tempo, começam a surgir limitações físicas e mentais, porém hoje temos rações que ajudam a repor e complementar a dieta, a partir dos 6 anos de idade”, pontua Cristian.

“A idade no qual o cão ou gato é considerado idoso varia, geralmente consideram um cão de pequeno porte como idoso aos 12 anos de idade, e um cão de grande porte aos 6-8 anos. Já para os gatos, essa idade varia entre 7 e 10, dependendo se tem acesso, com frequência, a ambientes externos ou não. Essas idades dos pets correspondem respectivamente a aproximadamente aos 55 anos nos humanos”, explica o médico.

Como nos humanos, os pets apresentam alguns sinais que demonstram que a idade avançou. Entre os principais sinais estão:

– Dificuldade ou lentidão para se levantar quando está sentado ou deitado.

– Dificuldade para subir escadas, sofás ou prateleiras (no caso de gatinhos).

– Falta de interesse em fazer atividades que antes ficavam entusiasmados – como passeio, por exemplo.

– Falta de disposição e respiração ofegante com menos esforço.

O veterinário chama a atenção para os principais males que acometem os bichinhos. “São problemas nas articulações, problemas renais e hepáticos, problemas de visão e em alguns casos até problemas mentais podem ocorrer”, afirma Cristian.

É bom evitar que os pets pulem de lugares altos. As articulações dos cães e gatos ficam mais frágeis na terceira idade. Cães e gatos idosos tendem a ser menos sociáveis. Respeite-os quando eles quiserem apenas se manterem quietinhos. Faça o cantinho de descanso dele em um local acessível e tranquilo. Pets idosos podem ter a mobilidade reduzida ao longo do tempo.

O ideal é visitar o veterinário periodicamente. A avaliação de um profissional é indispensável para detectar qualquer problema precocemente. Redobre a quantidade de carinho. Se o bichinho souber que tem você por perto evita estresse e depressão e fará com que ele se sinta mais seguro e garanta uma vida tranquila para seu amigão.

(Texto: Marcelo Rezende)

Veja também

Rainha das quentinhas de MS concorre a Prêmio Dólmã da gastronomia brasileira

Inspirada pelo exemplo da avó, que sempre fazia a alegria da família com deliciosas receitas, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *