9 julho 2020, 19:27
Foto: Reprodução/Divulgação

Vale recupera valor de mercado de antes do desastre de Brumadinho

Apesar do maior ânimo, também dos analistas de mercado, os riscos permanecem no radar

Quase um ano depois, as ações da Vale recuperaram toda a queda provocada pelo rompimento da barragem de Brumadinho, que afetou o fornecimento global de minério de ferro e provocou críticas da comunidade internacional.

A ação chegou a ser negociada a R$ 56,35 na terça-feira, alta intradiária de 1,9% e acima do preço de fechamento de R$ 56,15 em 24 de janeiro de 2019, um dia antes do rompimento da barragem, que matou mais de 250 pessoas. A Vale perdeu um quarto de valor de mercado no pregão após o desastre, o segundo rompimento de barragem em menos de quatro anos, que também levou a multas, suspensão de dividendos e possíveis denúncias criminais.

Os analistas veem espaço para valorização adicional das ações devido a um potencial aumento dos preços do minério de ferro e “uma boa chance de a Vale restabelecer sua política de dividendos no primeiro semestre de 2020”.

Mas os riscos permanecem. A maior produtora de minério de ferro do mundo ainda tenta normalizar a produção e reconstruir sua reputação entre investidores. Além disso, o Ministério Público deve apresentar denúncias criminais sobre o caso em breve.

(Texto: Lyanny Yrigoyen com Infomoney)

Veja também

Mega-Sena acumula e vai a R$ 40 milhões

Nenhum apostador acertou os seis números da Mega-Sena sorteados na quarta-feira (8) no Espaço Loterias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *