28 janeiro 2020, 15:29
Jovem em canoa com o vulcão Taal ao fundo. Foto: Reprodução/Divulgação/AFP

Filipinas entra em estado de alerta por vulcão Taal

Nesta segunda-feira (13), ao sul da capital das Filipinas, centenas de voos internacionais foram cancelados por temor de uma erupção iminente. O vulcão Taal cospiu lava e uma gigantesca coluna de cinzas com uma fina camada de poeira branca que cobriu casas e ruas ao redor do vulcão, localizado a 65 quilômetros de Manila.

No domingo, a capital acordou com os tremores de terra que antecederam a atividade vulcânica. Pelo menos 10.000 pessoas se refugiaram em abrigos. A erupção começou com uma explosão de vapor d’água e de rochas e com o aparecimento de uma coluna de fumaça de 15 quilômetros de altura.

As autoridades elevaram o alerta para o segundo nível mais alto, por causa do perigo de uma erupção “explosiva” que pode ocorrer nas próximas horas ou dias. O chefe do Instituto Filipino de Vulcanologia e Sismologia (Phivolcs), Renato Solidum, disse à AFP que a lava é um sinal de atividade no vulcão, mas explicou que não se sabe se continuará. Os sismólogos dos serviços governamentais detectaram magma subindo em direção à cratera, enquanto tremores eram sentidos perto do vulcão. Seu cume é iluminado por raios. Essas luzes geralmente ocorrem acima do vulcão, em um fenômeno pouco conhecido atribuído à eletricidade estática.

Segundo Phivolcs, detritos de até seis centrímetros de diâmetro, ou mais, caíram nas áreas próximas à cratera. O organismo registrou mais de 50 abalos sísmicos. A última erupção do Taal foi em 1977, segundo Solidum. O chamado Anel de Fogo do Pacífico designa áreas onde as placas tectônicas colidem, provocando terremotos e atividade vulcânica.

(Texto: Lyanny Yrigoyen com informações IstoÉ)

Veja também

Cronograma para Cursos de Formação da PM e CBM é divulgado

O Governo de Mato Grosso do Sul publicou na edição desta terça-feira (28) do Diário …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *