27 setembro 2020, 14:10
Foto: Divulgação/Consórcio

Consórcio inicia contratações para obras na MS-306

Inicialmente serão apenas duas vagas, mas primeira fase renderá 180 empregos

Após ser arrematada por R$ 605,3 milhões, as obras de privatização da MS-306, em Chapadão do Sul iniciam o ano em avanço, já que o Consórcio Way 306 começou a contratar de mão de obra para os cargos de técnico em recursos humanos e contador, que devem integrar a equipe do departamento de recursos humanos. A estimativa é de que somente na primeira etapa do projeto sejam contratados pelo menos outros 180 profissionais. A notícia foi comemorada pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) na rede social Facebook.

Segundo informações do Chapadensenews, o prefeito João Carlos Krug anunciou a notícia durante coletiva. “O projeto tem investimentos previstos de R$ 932 milhões em obras de infraestrutura na rodovia ao longo do período de concessão. A MS-306 terá acostamentos novos em todo o trajeto, 32 km de terceiras faixas – provavelmente – em subidas conhecidas como na Vaca Parida, Serrinha do Gaúcho Pobre e outros. A cidadã deverá tronar-se rota alternativa segura para mais caminhões cujos motoristas preferem a qualidade no transporte por uma cidade que oferece boas condições de serviços”, informou.

As duas contratações, serão as primeiras de um número que pode chegar a geração de três mil empregos, como estimado pelo prefeito. A estimativa é de que antes do início das obras de duplicação, estimadas para outubro deste ano, outros 180 funcionários sejam contratados, tal número irá aumentando a medida que as atividades assim o necessitem. Além disso, o projeto vai exigir o auxílio de centenas de técnicos na rede de serviços indiretos que participarão de todas as etapas e atividades do consórcio.

A mídia local celebrou ainda, a implantação das praças de pedágio e que também, influenciarão em uma demanda maior por funcionários em municípios como Cassilândia, Costa Rica e Chapadão do Sul, logo após a rotatória do Avião, no acesso à BR-060. Com isso, as estimativas prevem que Chapadão do Sul fique no centro do empreendimento que vai provocar uma necessidade maior de mão de obra de milhares de trabalhadores da construção civil, além de impulsionar as contratações em setores como: serviços de restaurantes, marmitarias, hotéis, pousadas e outros.

(Texto: Michelly Perez com Chapadense News)

Veja também

Potencial agropecuário de MS depende da reforma tributária

O potencial agropecuário de todo o país, e especialmente de estados como Mato Grosso do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *