29 maio 2020, 18:35
Foto: Divulgação/Blues Bar

Blues Bar festeja seis anos de música com sete bandas

A casa do Blues de Campo Grande está fazendo aniversário e, como não poderia deixar de ser, vai celebrar os seis anos de Blues Bar com duas grandes noites de shows, com as mais variadas vertentes do rock e do blues. Nos dois dias de festividades sete bandas subirão ao palco para presentear seu público cativo com shows que vão chacoalhar a casa.

A festa vai rolar nos dias 17 e 18, sempre a partir das 21h. Na sexta-feira tem muito blues com Bêbados Habilidosos e Shuffle 67, rock da Money Talks e direto de São Paulo a banda Rising Power AC/DC Cover. No sábado a festa continua com o rock clássico da Tonho Sem Medo e da Stone Crow, seguido do heavy metal da Shadows Legacy e fecha a noite, novamente, a Rising Power AC/DC Cover.

Ivan Torres, um dos proprietários do Blues Bar, falou como tudo começou. “Desde a ideia de um barzinho despretensioso há seis anos, até hoje, passamos por muitas surpresas, superações e conquistas, muitos desafios e insistências foram necessários para estarmos aqui hoje comemorando mais esse aniversário”, celebra Ivan.

O bar coleciona artistas regionais, nacionais e internacionais que se apresentaram no Blues Bar e Ivan fala sobre a importância dos artistas e do público para a construção dessa história. “Eu só tenho de agradecer. Graças a Deus, aos artistas e ao público podemos superar todas as dificuldades e continuar levando o cenário da música e do entretenimento para o futuro. Esperamos poder continuar o nosso trabalho com os músicos levando a essência da boa música para o nosso público”. Para 2020, Ivan Torres promete projetos e inovações, sempre dentro das características que fizeram o Blues Bar ser uma referência na noite campo-grandense.

O empresário atribui o sucesso da casa noturna ao que ele chama de família Blues Bar. “Temos o costume de sempre falar da nossa equipe como FAMÍLIA BLUES BAR, pois é assim que nós nos consideramos. Começamos todo o negócio em família mesmo e hoje todos que estão juntos com a gente assim são considerados, somos todos muito unidos e respeitamos muito uns aos outros, e isso inclui família funcionários, artistas e, claro, o nosso público”, pontua Ivan.

Os músicos que fazem parte dessa grande família, deixaram seu recado, como é o caso de Marcelo Souza, vocalista e guitarrista da Stone Crow, que não poupou os elogios para a casa. “A gente tem mesmo muito o que comemorar, afinal de contas, a história da Stone Crow tá muito ‘linkada’ com a trajetória do Blues Bar. Nós, como banda, usufruímos a melhor estrutura de palco, sonorização, iluminação que se poderia ter. Manja aquele cantinho no fundo de casa, considerado sagrado onde você recebe os amigos para um churrasco, para tomar aquela cerveja gelada e falar de música? Pois então, assim é o Blues Bar. Não existe hoje, lugar que se respire e fale mais sobre música do que no Blues Bar. Podemos afirmar com muita convicção que lá é um dos únicos lugares onde predomina uma verdadeira democracia musical. O bom gosto na escolha das melhores bandas do Brasil, te brinda com atrações que vão do pop rock ao heavy metal, da MPB ao blues, do flashback à música regional. Tudo com a mais perfeita simetria entre casa, público, bandas e colaboradores”,  ressalta o músico.

Eduardo Saboya, baterista da Money Talks, também deu o seu recado. “Eu agradeço imensamente pelo privilégio de estar nessa festa neste momento tão importante que é o aniversário do Blues Bar! – agradecemos por fazer parte deste momento incrível. Desejamos muitos mais anos de alegria e prosperidade ao Blues Bar”, festeja Saboya.

Max Batista, guitarrista da Shadows Legacy, avisou que arrebentarão no palco e felicitou os seis anos de muita música. “Blues Bar sem sombra de dúvidas, é um dos melhores bares de rock de Campo Grande já teve, somos extremamente gratos por eles abrirem o espaço para o Shadows Legacy nesses anos. Tocar no Blues Bar é a mesma coisa que você se sentir em casa, toda a equipe sempre nos tratou muito bem. Estamos felizes por participar desse evento, a galera que for lá pra curtir a noite, pode se preparar porque nós vamos demolir a casa no bom sentido. Vida longa ao Blues Bar e a toda a equipe”.

Plínio Zappa, vocalista da Tonho Sem Medo, também falou sobre a importância do bar para a banda. “O Blues Bar é um celeiro de bandas,, de revelação de artistas de Mato Grosso do Sul, as principais bandas do Estado já passaram por lá. É uma vitrina e eu acho isso muito bacana. E a administração do bar tem um papel muito importante, pois apostam nas bandas e pagam cachê justo para as bandas. É uma casa parceira com os músicos. Fora os eventos destinados a doações e caridade. Isso é muito bonito. É legal quando o dono de um bar pensa não só nos ganhos dele, mas que todos possam ganhar. Os músicos valorizados, o público que está assistindo, no fim todo mundo ganha. Só tenho a agradecer ao Blues Bar por permitir que a gente mostre nossa música, nossa arte. É muito gratificante para nós participarmos dessa festa”, saúda Plínio.

Rodrigo Paiva, guitarrista dos Bêbados Habilidosos, comentou a relevância do Blues Bar para manter vivo o Blues em Campo Grande. “O Blues Bar é de suma importância. É a casa dos Bêbados Habilidosos, das bandas que lutam para manter o blues vivo, como Whisky de Segunda, como Rick Bergamo e Renato Mendes. Ele favorece as bandas locais e promove a união das bandas dos mais variados estilos. Hoje é a casa do blues e seus derivados. Do rock, do metal e do pop rock. O Ivan é um herói por acreditar e insistir nessa ideia, é um sobrevivente. A gente tem de ajudar a manter isso. Espero que o público compareça em peso para comemorar essa data festiva”, finaliza Rodrigo.

(Texto: Marcelo Rezende)

Veja também

Museu da Imagem e do Som completa 50 anos em São Paulo

Nesta sexta-feira (29), o Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo completa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *