26 janeiro 2021, 10:33

PSDB põe em risco acordo entre Azambuja e Marquinhos

Existe a hipótese de a candidatura de Doria influenciar na eleição da Capital

Parece que o plano do PSDB de engrenar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), como candidato a presidente da República em 2022, pode ameaçar o acordo firmado entre o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o prefeito Marquinhos Trad (PSD), que busca a reeleição em Campo Grande. A informação foi divulgada em reportagem do jornal Folha de São Paulo, ontem (3).

O jornal paulista indica que devido a uma ordem da cúpula nacional, do presidente Bruno Araújo, aliado de Doria, as capitais e cidades acima de 100 mil eleitores, deverão ter candidatura própria nas eleições deste ano. Esses municípios são considerados estratégicos pela cúpula para fortalecer o partido com vistas à sucessão de Jair Bolsonaro. Se o cogitado pela reportagem se concretizar, a vontade de Azambuja, em retribuir o apoio do prefeito nas eleições 2018, pode ir por água abaixo.

Segundo a Folha de São Paulo, Campo Grande é uma cidade estratégica com espaço próprio de propaganda eleitoral na TV e o Estado é forte no setor do agronegócio, o que culminou para o interesse da nacional do ninho tucano. No entanto, a reportagem erra em dizer que Marquinhos ”não diz publicamente se é postulante a reeleição”, já que, para quem mora na Capital e em Mato Grosso do Sul, isso é dado como certo desde o início de 2019 quando o prefeito Marquinhos já comentava sobre a pretensão de reeleição em 2020.

Em Campo Grande, e em entrevistas passadas o governador Reinaldo Azambuja já deixou claro que existe um compromisso pessoal com o prefeito, e que o partido decidiria sobre o apoio ou não até abril de 2020 de forma ampla em consensual.

Entre os nomes fortes do partido e que seriam pré-candidatos estão o da deputada federal Rose Modesto, que disputou o pleito pela prefeitura em 2016 e saiu derrotada. Do secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel e por último do deputado federal Beto Pereira.

O deputado Beto Pereira que ganhou destaque nacional, após tentar a liderança do PSDB na Câmara dos Deputados em dezembro passado, comentou sobre o risco do governador não cumprir o prometido a Marquinhos. ”Na política, existem circunstâncias que fazem com que você necessite tomar decisões que muitas das vezes divergem das de algumas lideranças”.

Já o prefeito Marquinhos Trad, afirmou em entrevista passada, que ainda era cedo para falar sobre alianças políticas e que somente em abril trataria sobre o assunto, pois, está focado no mandato e demandas da prefeitura. (Andrea Cruz)

Veja também

Dólar fecha com maior cotação desde novembro

O dólar comercial fechou segunda-feira (25) em alta de 0,53% ante o real, cotado a R$ …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *