15 julho 2020, 20:20
Foto: AFP

CPIChape vai apurar situação dos familiares de vítimas

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre a situação dos familiares de vítimas do acidente de avião com a equipe da Chapecoense será presidida pelo senador Jorginho Mello (PL-SC). O vice será o senador Dário Berger (MDB-SC), e o relator, o senador Izalci Lucas (PSDB-DF). Os integrantes foram definidos na reunião de instalação da CPI, nesta quarta-feira (11). A comissão será composta por 11 membros titulares e 7 suplentes.

A CPIChape tem como missão apurar, no prazo de 180 dias, a situação dos familiares dos mortos na queda do avião que transportava jogadores, comissão técnica e diretoria da Associação Chapecoense de Futebol, assim como a situação dos familiares dos jornalistas e convidados que perderam suas vidas. O grupo também deverá investigar e identificar o motivo de os familiares ainda não terem recebido as devidas indenizações pelas 71 pessoas mortas no acidente.

Acidente

No dia 28 de novembro de 2016, o avião que transportava a equipe da Chapecoense, a delegação do time, jornalistas e convidados caiu a poucos quilômetros de Medellín, na Colômbia. Investigações apontaram que a queda foi causada por falta de combustível.

(Agência Senado)

 

Veja também

Com vetos, Bolsonaro sanciona marco legal do saneamento básico

Com 11 vetos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, nesta quarta-feira (15), o novo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *