26 janeiro 2020, 14:57
Imagem ilustrativa - Créditos: Cláudio Bispo/Minas Icesp-DF

Serc e UCDB falam em manter parceria para o Brasileiro

A Serc deu o primeiro passo para o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino – A2 de 2020 após levantar a taça de campeão sul-mato-grossense da categoria no domingo (8). As atletas da UCDB se consagraram hendecacampeãs (onze vezes) do futsal semana passada. Agora, levantaram a primeira taça no campo. “Na verdade elas são bicampeãs, porque ano passado vencemos pelas Moreninhas, mas trocaram a diretoria e não jogamos. O grupo é praticamente o mesmo. Mas parece que a parceria do Serc renderá frutos para o ano que vem”, acredita o técnico, Luis Fernando Borges, conhecido como “Nando”.

O presidente da Serc, João Félix Boteselli, detém a mesma linha de pensamento. “A parceria resultou na conquista do campeonato, então acredito que ambas instituições estão satisfeitas e têm tudo para dar continuidade. Este título é uma motivação para o futebol feminino de Chapadão do Sul e região”, fala. “A partir de janeiro estaremos nos organizando para o Brasileiro e o grande objetivo é colocar o Mato Grosso do Sul feminino na elite nacional. Se está dando certo não há o que inventar. Apenas aprimorar e continuar”, planeja.

A intenção é resgatar a tradição do futebol feminino do clube, que foi campeão estadual pela primeira vez em 2014. Felix conta que a mineira Aline Milene, atual Ferroviária-SP e Seleção Brasileira, também passou pelo clube.

Sobre um possível salário para as atletas, que em maioria são bolsistas da Universidade Católica Dom Bosco, fala que encontrarão “uma alternativa mais do que merecida que possa compensar a dedicação dessas verdadeiras guerreiras”.

Substituições deixaram a partida mais difícil para a Serc

A equipe levou o título estadual após empatar com o Aquidauanense por 1×1 na final, que aconteceu em Douradina – a 224 km da Capital. Somado ao jogo de ida, que aconteceu semana passada em Chapadão do Sul, o placar final ficou em 2×1 para o tricolor.

O primeiro gol só saiu no início do segundo tempo, após Amanda marcar durante uma cobrança de falta. “A volta foi mais difícil, elas [Aquidauanense] entraram mais focadas. Mas no final o jogo foi equilibrado igual ao placar. Na verdade, as partidas contra elas são sempre equilibradas, o que define a vitória nesse caso são os detalhes. Graças a Deus os detalhes favoreceram nosso lado”, diz.

A zagueira da Serc Santana se machucou na final do futsal e foi substituída para a partida. Com isso, as laterais e os meio foram mexidos. “Isso deu uma descompensada e a gente perdeu um pouco o meio também. Elas só marcaram no fim do jogo, mas talvez poderíamos ter marcado mais gols”, fala Nando.

Luana França saiu da lateral e foi para a defesa do time. “A gente não sofreu muito na lateral. As meninas souberam marcar muito bem, tanto a Evelyn quanto a Jéssica. No primeiro tempo sofremos mais com isso, eu inclusive estava muito insegura por ter saído da minha posição. Com isso, quase não atacamos”.

Treinador do Aquidauanense sofre infarto e sensibiliza modalidade

O técnico do Aquidauanense, Edival Simões, sofreu um infarto do miocárdio na noite de domingo (8), após a partida. Segundo Nando, ele jantava com as atletas e passou mal durante a confraternização. Ele foi encaminhado para o Hospital da Cassems e segue na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Seu quadro é estável, mas exames serão feitos para saber a necessidade de realizar ou não um cateterismo cardíaco.

(Texto: Danielle Mugarte)

Veja também

Jogador brasileiro de tênis é banido para sempre do esporte

O tenista brasileiro João Souza, o Feijão, teve sua sentença final anunciada neste sábado (25) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *