14 dezembro 2019, 3:10
Foto: Isac Nóbrega/PR

Bolsonaro fala em queda na Selic e Caixa diz abaixar juros

Em cerimônia da Caixa Econômica Federal na manhã desta segunda-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), disse que a taxa básica de juros no país, a Selic, poderá ser reduzida a 4,5% (atualmente está em 5% ao ano).

O presidente fez a afirmação ao defender a independência do Banco Central na definição da política de juros e reforçou que apenas “torcia” pela queda da Selic.

“Com essa política do Pedro Guimarães, presidente da Caixa, de reduzir a taxa de juros, você aumenta o número de clientes, diminui a inadimplência e, em consequência, aumenta o lucro. É fácil né?”, disse Bolsonaro. Segundo Bolsonaro, o atual presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou a ele se sentir com total independência na função.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, presente ao evento, afirmou que se forem confirmadas as previsões de queda na Selic o banco deve anunciar novos cortes nos juros cobrados dos clientes. Segundo Guimarães, a Caixa pretende fortalecer sua atuação no oferecimento de microcrédito a pessoas mais pobres.

“A Caixa vai ser o banco do microcrédito. Nós faremos uma viagem à india e a China e ano que vem vamos anunciar uma revolução no microcrédito. Faremos uma operação para 20, 30 milhões de brasileiros, que hoje não tem nada e quando eles têm que tomar dinheiro eles vão tomar a 5%, 10%, 15% até 22% ao mês, num país que tem 3% de inflação ao ano e 5% de juros ao ano, não é correto você cobrar exatamente daquele mais humilde, 10%, 15%, 20%”, afirmou Guimarães.” (João Fernandes com Uol Economia)

 

Veja também

Produção de ração animal cresce 3% na balança este ano

O Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), divulgou nesta sexta-feira (13), dados que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *