7 dezembro 2019, 8:14
Foto: Divulgação

Operação da PF mira ex-diretor da Aneel

A Polícia Federal cumpre nesta sexta-feira (29) dois mandatos de busca e apreensão referentes à Operação Elétron. As investigações apuram o possível recebimento indevido de valores por um ex-diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

De acordo com informações da Reuters, as buscas ocorrem com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU). O inquérito policial foi instaurado em 2016 após a nota da CGU identificar indícios de irregularidades em decisões tomadas por diretores da reguladora, contrariando os pareceres técnicos da própria agência em benefício de empresas de energia.

Segundo nota da PF, os prejuízos aos cofres públicos seriam de mais de 12 milhões de reais.

Procurada, a Aneel afirmou em nota que está à disposição das autoridades para colaborar e prestar todos os esclarecimentos necessários às investigações.

“A Aneel procura sempre robustecer seus mecanismos de controle e tem um processo decisório transparente e alinhado com as melhores práticas mundiais de regulação”, afirmou na nota.

A PF apontou que o ex-diretor, após deixar a agência, foi nomeado diretor de 13 empresas de energia e que teria constituído uma empresa de consultoria na área onde recebeu diversas transferências e depósitos de companhias do setor.

(Texto: Jéssica Vitória com informações de Reuters)

 

Veja também

Marinha resgata mulher atacada por búfalos em Corumbá

Uma mulher, de 57 anos, foi resgatada na tarde de ontem (05) pelo helicóptero da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *