18 janeiro 2021, 7:26
Reprodução/Agência Brasil

Moro cria plataforma para trocar informações entre polícias

A equipe de Sergio Moro acaba de colocar para rodar uma plataforma que deve reunir em um só sistema os dados de inteligência das polícias de países do Mercosul sobre criminosos presos. O objetivo é reforçar o combate ao crime organizado transnacional e dar agilidade ao intercâmbio de informações.

Cada país poderá preencher o sistema com informações sobre seus presos estrangeiros e complementar informações já inseridas por outro país, como, por exemplo, se o criminoso é ligado a alguma facção. A partir da apresentação, será feito um esforço concentrado dos países, com o apoio do Depen, para a alimentação do banco de dados.

O sistema foi apresentado pelo Depen (Departamento Penitenciário Nacional) durante reunião do grupo especializado penitenciário do Mercosul, em Foz do Iguaçu (PR). Estima-se que mais de 2.500 estrangeiros estejam presos em penitenciárias brasileiras.

Segundo informações do governo paraguaio, cerca de 350 presos no país vizinho são de nacionalidade brasileira, a maioria deles ligado à organizações criminosas.(João Fernandes com Veja)

Veja também

Pelo segundo ano, garis estão entre as atividades de maior risco no Estado

Os garis são os profissionais que recolhem o lixo das residências, indústrias e comércios, além …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *