27 janeiro 2020, 8:37
Crédito: Reprodução/Instagram @lulaoficial e Divulgação/TV Globo / Sala de TV

Globo deve entrevistar Lula quando ele for solto

O canal mais poderoso da televisão brasileira vive um dilema: dar ou não espaço a Lula nos telejornais?

Com o fim da prisão em segunda instância, de acordo com julgamento do STF, o líder petista poderá ser solto nos próximos dias.

Lula ganhará ampla visibilidade na mídia por conta dos eventos que já começaram a ser organizados pela militância de esquerda.

O ex-presidente, preso na PF de Curitiba há 1 ano e 7 meses, reclamou por não ter sido entrevistado pela emissora nesse período. E indignado com a cobertura feita pela Globo de seu processo na Lava Jato, ele prometeu realizar um protesto na porta do canal. Aliás, manifestou a vontade de ficar cara a cara com William Bonner, âncora e editor-chefe do Jornal Nacional.

O mesmo desejo exposto pelo presidente Jair Bolsonaro, igualmente enfurecido com o conteúdo de matérias exibidas no principal telejornal do País.

Diante do ruído previsto com a libertação de Lula, a emissora da família Marinho não terá como ignorar a presença pública e os discursos do ex-presidente. Quando atacada, sob a acusação de ser manipuladora e partidária, a Globo diz praticar o jornalismo profissional.

Caso ignore Lula, terá sua isenção mais uma vez contestada, assim como o fazem Bolsonaro e seus apoiadores, também críticos à linha editorial do canal. E na hipótese de abrir o microfone ao ex-presidente, a Globo precisará se defender de críticas graves em relação ao seu jornalismo. Prevê-se embate acalorado.

Para o bem de todos, inclusive das liberdades de expressão e imprensa, tomara que não haja radicalismos nem omissões. O telespectador merece assistir a um debate de ideias, e não a um show de rivalidade que interessa apenas aos sensacionalistas. (Uol)

Veja também

Presidente do STF suspende processo contra Michel Temer

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, suspendeu ontem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *