19 novembro 2019, 11:21
Foto: Divulgação

Judô envia atletas para competições dentro e fora do país

A juventude do judô sul-mato-grossense atravessou as fronteiras do Estado em busca de títulos nacionais e internacionais da modalidade. Ainda no Brasil, dez atletas da classe júnior inciam amanhã (8) as disputas pelo Campeonato Brasileiro Interclubes, conhecido por Seletiva Nacional Sub-21. Serão 493 atletas de todo país reunidos do BNB Clube de Fortaleza (CE).

O grupo foi representado por quatro clubes, sendo três de Campo Grande e um de Dourados. Entre os atletas, estão os destaques Alexia Nascimento (até 48 kg), do Judô Futuro, e a dupla Letícia Menino (até 52 kg) e Gabryel Romero (até 73 kg), do Judo Rocha/Rádio Clube. Todos possuem entre 16 e 17 anos, mas já competem pela classe adulta há um ano.

Marcelo Matos, diretor técnico da FJMS (Federação de Judô de Mato Grosso do Sul), já está na capital cearense. Em entrevista ao jornal O Estado, ele confirma o favoritismo. ““Estamos com grandes expectativas sobre eles. Alexia vem de um bom momento, é a melhor do Sub-18 e está entre as melhores do Sub-21 e a Letícia e o Gabryel têm muita experiência em seletivas””, diz.

O técnico dos dois últimos nomes, Diogo Rocha, garante que ajustou as falhas cometidas nos campeonatos anteriores. Agora, eles estreiam de forma oficial no Sub-21. ““Estão preparados para essa nova etapa de suas carreiras e vão em busca do mais alto do pódio. Passamos essa semana ajustando detalhes que acredito que fará a diferença em lutas difíceis aqui””, fala.

Junto com eles vão Mauricio Ismael (até 60 kg) do Judô Futuro, Carlos Salles (até 81 kg) e Agson Lima (até 100 kg) do Judô Rocha/Rádio Clube) e Giovane Cano (até 81 kg) da Associação Cano, de Dourados, pelo naipe masculino. Pelo feminino, lutam também Maria Fernando Sabbo (até 63 kg) e Yasmin Maruyama (até 78 kg) do Judô Rocha/Rádio Clube e Karla Oliveira (cima de 78 kg) da Associação Faixa Preta.

A competição registrou recorde de inscritos. Matos foi convidado pela CBJ (Confederação Brasileira de Judô) para integrar a organização do evento. “”O judô brasileiro é respeitado mundialmente, estar aqui vai agregar um know-how para que eu continue trabalhando pelo judô de Mato Grosso do Sul com excelência””, finaliza.

Sub-13 e Sub-15 competirão no México

Fora do país, um trio de judocas viajou em busca de um título Pan-Americano, nas categorias Sub-13 e Sub-15. Ana Beatriz Cano (até 44 kg), da Associação Cano, Maria Júlia Moreira (58 kg), do Judô Moura/Clube Estoril e Rafaela da Silva (até 34 kg), da Associação Faixa Preta, já estão em Guadalajara, no México, para competir.

A Seleção Brasileira conta, ao todo, com 61 atletas para as duas categorias. A competição uma das mais importantes para a base, já que o Sub-13 é a primeira classe oficial do judô. Maria Júlia é a atual vice-campeã nacional da categoria e foi bronze no sul-americano de 2020. “”A gente acredita muito em outra medalha vinda dela, ela está preparada”, afirma seu técnico”, Marco Aurélio.

Apesar da pouca idade, Ana Beatriz atua nos tatames há 12 anos. Também é vice-campeã brasileira em seu peso. “”Quando ela entra no tatame para competir ela se transforma, vira uma ‘‘pitbullzinha’’. Nós estamos muito confiantes. O que vai definir as lutas são detalhes, mas ela tem muitas chances de ser campeã””, fala Alexandre Cano, treinador da atleta.

(Texto: Danielle Mugarte)

Veja também

Governo declara Situação de Emergência em Porto Murtinho

O Governo de Mato Grosso do Sul declarou Situação de Emergência em partes da área …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *