7 dezembro 2019, 7:58
Foto: G1

Jovem pede socorro para o pai debaixo de escombros

Segundo o pai do jovem, Paulo Martins, o estudante pediu para que ele o salvasse. “Ele me ligou e disse: ‘papai, ligue para os bombeiros e me salve’. Eu corri, peguei o carro e quando cheguei lá, já tinha polícia, bombeiros e a maior confusão do mundo”, contou o morador do edifício.

“Pensei que era brincadeira, mas era verdade”, disse Paulo Bezerra Martins, pai do estudante universitário Davi Sampaio, que ficou preso nos escombros do Edifício Andrea, que desabou na manhã desta terça-feira (15) no Bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

“Meu filho me ligou dizendo que estava indo para a faculdade e eu desejei tudo de bom para ele e disse que ele fosse com Deus. Só passou três minutos quando ele me ligou de volta dizendo que estava debaixo dos escombros. Eu não acreditei pelo impacto, pois eu tinha acabado de falar com ele. Pensei que era brincadeira, mas era verdade”, relatou ao G1.

De acordo com o morador do edifício, um engenheiro que também mora no prédio comentou com ele que a obra estava incorreta. “Ele me disse que no prédio de um colega dele, demoraram 60 dias para fazer o que foi feito aqui em poucos dias desde o começo da obra. Segundo Paulo Bezerra, as obras começaram na última segunda-feira (15).

(Texto: Karine Alencar com informaçoes do G1)

Veja também

Final de ano terá 3,5 mil policiais para reforçar segurança

A operação “Boas Festas” lançada nesta sexta-feira (6) pelo Governo de Mato Grosso do Sul …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *