20 novembro 2019, 0:40
Fogo na margem da MS-178 entre Bonito e Bodoquena. (Crédito: Divulgação)

Ibama estima que MS tenha um milhão de hectares em cinzas

Gráfico mostra incidência de queimadas entre 1/8 a 9/9. (Crédito:PREVFOGO)

A prolongada estiagem que atravessa Mato Grosso do Sul já registra que de vegetação destruída seja algo em torno de um milhão de hectares. É o que aponta o relatório da Sala de Situação Integrada, divulgado nesta terça-feira (10) pela Coordenadoria de Defesa Civil de Mato Grosso do Sul (Cedec/MS).

 

Sem previsão de chuvas para os próximos 15 dias, a Cedec/MS lançou um alerta de onda de calor para todo o Estado e avalia a recomendação de situação de emergência em algumas regiões, cuja medida, decretada pelo município, poderá garantir ajuda financeira do governo federal para combate aos incêndios florestais.

O coordenador da Cedec, tenente-coronel Fábio Catarinelli, informa inclusive que uma situação de emergência pode ter o apoio de aeronaves.

O volume de área acumulada queimada pelo fogo nos últimos 40 dias foi divulgado pelo Ibama (Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), que coordenada o Programa PrevFogo, por meio de um gráfico de estimativa, totalizando 1.027.041,20 hectares.

No período, foram registrados 3.304 focos, sendo a maioria no Pantanal, entre os municípios de Corumbá, Aquidauana e Porto Murtinho. Nas últimas 48 horas, foram 397 focos nesta região. (Texto: Danilo Galvão com informações de Assessoria)

Veja também

MS está entre os estados com menor índice de desemprego

Mato Grosso do Sul está entre os estados com menor índice de desemprego, apresentando 7,5%, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *