21 setembro 2019, 1:11
Wanderson Lara

Feiras livres unem tradição, sabor e desejo de quero mais

Por mais que os anos passem, uma das lembranças claras da infância recorrente do campo-grandense é a ida até uma das feiras livres, onde mãos experientes no campo comercializam frutas, verduras, legumes e até mesmo, o clássico pastel. Tudo isso conservando e até mesmo aumentando o sucesso das bancas que levam diariamente para todas as regiões da cidade, produtos com procedência a um preço pra lá de especial. Todas as semanas acontecem mais de 50 feiras livres na cidade, cada uma com sua peculiaridade, mas todas com o mesmo amor e dedicação colocados por aqueles que encontram ali o sustento de seus familiares.

Na Vila Planalto, Rua Luiz de Albuquerque, o mineiro José Martins de Oliveira,75, e sua esposa sidrolandense, Landora de Souza Cruz, 50, compartilham o amor e o orgulho de vender produtos frescos cultivados em suas próprias terras, do pequeno sítio, localizado em Sidrolândia. “Já trabalhava com feira em Sidrolândia, e desde três anos estamos aqui em Campo Grande também. Tem dias que vendemos mais, outros menos. Tudo o que temos aqui é nosso, trazemos do sítio toda segunda-feira. Sempre digo que estamos trabalhando sempre, nosso descanso é estar aqui. Aqui garanto o sustento da minha família”, pontua Seu José.

A esposa completa que em Sidrolândia os feirantes pagam apenas um imposto para participarem das feiras, já aqui cada feira tem um valor cobrado. “Em Sidrolândia pagamos um imposto, aqui além de termos que pagar vários impostos dependendo da quantidade de férias, temos vendedores que vendem nas pontas das feiras e fazem tudo a um preço bem menor que o nosso porque não pagam impostos, tudo o que recebem é lucro pra eles”, destaca.

Contudo, a feirante afirma que jamais trocaria o trabalho na feira por outro em qualquer outra profissão. “É muito bom trabalhar em feira, é divertido, criamos amizades, fazemos amigos novos, ensinamos as pessoas a comer melhor”, conta com um sorriso de orelha a orelha.

Simultaneamente, no outro lado da cidade, na Vila Jockei Club, a Avenida das Primaveras acolhe, em baixo da sombra das árvores do canteiro central, histórias como as de Francisco Felipe, 61, que desde 1996 encontrou nas feiras o local apropriado para vender seus pastéis com a receita que aprendeu de seu irmão mais velho. “A vida toda trabalhei na feira, eu mesmo faço a massa e aprendi com meu irmão, mas as massas da coxinha eu aprendi sozinho. Levamos para todas as feiras as massas e aqui recheamos no local. Tudo com muito carinho e capricho”, conta feliz.

O sucesso dos pastéis de Felipe, como é conhecido popularmente, foi tamanho, que hoje ele comemora a inauguração de sua pastelaria, Pastelaria Felipe, na Avenida Pontalina, no bairro Universitário em Campo Grande. “Vamos começar a entregar até mesmo pelos aplicativos, meus pastéis fazem sucesso, todo mundo que experimenta quer mais, amo o que eu faço e não me vejo fazendo outra coisa”, comemora.

* Feiras livres na cidade

Terça-feira

Vila Pioneira: 7:00 às 12:00 – Rua Casa Paraguaia

Vila Taveirópolis: 7:00 às 12:00 – Rua Boaventura da Silva

Coopharádio: 16:00 às 22:00 – Rua Assunção

Coophavila II: 16:00 às 22:00 – Avenida Marinha

Cidade Morena: 16:00 às 22:00 – Rua Jaguariúna

Mata do Jacinto: 16:00 às 22:00 – Rua Umbelina P. F. Silva

Lar do Trabalhador: 16:00 às 22:00 – Rua dos Narcisos

Ana Maria do Couto: 16:00 às 22:00 – Rua Waldeck Maia

Quarta-feira

Vila Jockei Club: 7:00 às 12:00 – Avenida das Primaveras

Vila Planalto: 7:00 às 12:00 – Rua Luís de Albuquerque

Centro: 16:00 às 00:00 – Rua 14 de Julho, 3301

Vila Carlota: 16:00 às 22:00 – Rua do Dracma

Aero Rancho IV: 16:00 às 22:00 – Rua Jornalista Valdir Lago

Recanto dos Rouxinóis: 16:00 às 22:00 – Rua Josué Jesus de Mattos

José Abrão: 16:00 às 22:00 – Rua Armando Holanda

Panamá: 16:00 às 22:00 – Rua Otavio Mangabeira

Bonança: 16:00 às 22:00 – Rua Carajás

Quinta-feira

Coophavila II: 7:00 às 12:00 – Avenida Marinha

Jardim Ipanema: 7:00 às 12:00 – Rua São Bernardo

Centro: 16:00 às 00:00 – Rua 14 de Julho, 3301

Cohab (Universitária II): 16:00 às 22:00 – Avenida Agripino Grieco

Conjunto União: 16:00 às 22:00 – Rua Arnaldo Sanches Vargas

Jardim Petrópolis: 16:00 às 22:00 – Rua Caiabis

Imperial: 16:00 às 22:00 – Rua Duas Vilas

Cabreúva: 16:00 às 22:00 – Avenida Noroeste (Orla Morena)

Vila Célia: 16:00 às 22:00 – Rua Sergipe

Santo Eugênio: 16:00 às 22:00 – Rua Paraisópolis

Roselândia: 16:00 às 22:00 – Rua Assaré

Sexta-feira

Imperial: 16:00 às 22:00 – Rua Duas Vilas

Cabreúva: 16:00 às 22:00 – Avenida Noroeste

Vila Célia: 16:00 às 22:00 – Rua Sergipe

Santo Eugênio: 16:00 às 22:00 – Rua Paraisópolis

Roselândia: 16:00 às 22:00 – Rua Assaré

Taveirópolis: 7:00 às 12:00 – Rua Boaventura da Silva

Coophatrabalho: 7:00 às 12:00 – Rua Bacabé

Mª Apar. Pedrossian: 16:00 às 22:00 – Rua João Francisco Damaceno

Central: 16:00 às 00:00 – Rua 14 de Julho

Iracy Coelho: 16:00 às 22:00 – Rua Antônio de Castilho

Novo São Paulo: 16:00 às 22:00 – Avenida Senhor do Bonfim

Alves Pereira: 16:00 às 22:00 – Avenida Waldemar Waihat

Tiradentes: 16:00 às 22:00 – Rua Rouxinol

Jardim Aeroporto: 16:00 às 22:00 – Rua Wanderley Pavão

Guanady II: 16:00 às 22:00 – Rua Ezequiel Ferreira

Sábado

Vila Palmira: 16:00 às 22:00 – Rua Ministro José Linhares

Jardim das Perdizes: 16:00 às 22:00 – Rua Francisco Ferreira de Souza

Caiçara: 7:00 às 12:00 – Rua do Ouvidor

Vila Caravalho: 7:00 às 12:00 – Rua Joaquim Manoel de Carvalho

Coophasul: 7:00 às 12:00 – Rua José Ribeiro de Sá Carvalho

Estrela Dalva: 16:00 às 22:00 – Rua Uirapuru

Monte Carlo: 16:00 às 22:00 – Rua Roberto de Medeiros

Buriti: 16:00 às 22:00 – Rua Jaime Costa

Vila Jacy: 16:00 às 22:00 – Avenida Laudelino Barcelos

Tijuca II: 16:00 às 22:00 – Rua Souto Maior

Piratininga: 16:00 às 22:00 – Rua Fernão Dias

Jardim Bálsamo: 16:00 às 22:00 – Rua Patrocínio

Central: 16:00 às 00:00 – Rua 14 de Julho

Domingo

Guanandy: 7:00 às 12:00 – Rua Barra Mansa

Universitário: 7:00 às 12:00 – Avenida Brigadeiro Thiago

Botafogo: 7:00 às 12:00 – Rua Ana Luiza de Souza

Moreninha: 7:00 às 12:00 – Rua Barueri

José Pereira: 7:00 às 12:00 – Rua Américo Carvalho Baís

Nova Lima: 7:00 às 12:00 – Rua Abão Anache – (Texto: Michelly Perez)

Veja também

No tempo seco e calor casos de pedras nos rins aumentam

Dor, incômodo ao urinar e as vezes até sangramento, esses são sintomas de quem sofre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *