23 janeiro 2020, 9:30
Divulgação

Centro Cultural recebe oficina de brincadeiras folclóricas

Abrindo as portas nos dias 5 e 6 de setembro, o Centro Cultural José Octávio Guizzo recebe o percussionista e brincante da Paraíba (Campina Grande) Jonas Guedes, que ministra a oficina “Cavalo Marinho – Do Pisado às Figuras”, de brincadeiras populares folclóricas, com uma simbólica inscrição no valor de 20 reais.

“Nossa ideia é trocar saberes por meio da brincadeira e fazer uma interação entre os participantes e o brinquedo, percorrendo a dança, as trupes e a vivência das figuras que representam os personagens. Apresentaremos também um pouco da musicalidade que norteia a brincadeira do início ao fim”, explicou o ministrante.

Jonas Guedes começou ainda na banda marcial de sua escola, em Cajazeiras, rodando – após – o Estado da Paraíba para assim absorver mais de sua própria cultura e tradição, que reflete, por exemplo, no nome da oficina, referência direta ao Cavalo Marinho ou “Marin” (como é popularmente chamado), um folguedo popular da zona canavieira do litoral norte de Pernambuco e sul da Paraíba. A brincadeira natalina louva os Divinos Santos Reis do Oriente, que cruzaram o deserto à procura do Menino Jesus.

Nos estados do Nordeste é uma folia que começa no dia 25 de dezembro e vai até o dia 6 de janeiro (o Dia de Reis), nas comunidades e também na Casa da Rabeca, espaço criado pelo Mestre Salustiano, em sua temporada como assessor do secretário de Cultura de Pernambuco, Ariano Suassuna.

Para Jonas, foi em Campina Grande onde conheceu o grupo de percussão Maracagrande, do qual faz parte desde 2014 e pelo qual pôde vivenciar manifestações populares que incrementam seu trabalho hoje nas oficinas, como o maracatu, o coco de roda e a ciranda. Quando chegou a hora de fazer por sua cultura, no fim de 2015, com alguns amigos cria um grupo de coco de roda, o Coqueiro Alto.

Esse grupo teve a iniciativa de estudar expressões populares dentro das rodas de coco desde o sertão até o litoral. Teve a oportunidade também de participar da criação de outro grupo cultural da cidade de Campina Grande,o grupo de estudos em Cavalo Marinho – Boi da Borborema, fundado em 2017. Com essa experiência, Guedes participou de várias apresentações em festivais. (Da Redação)

SERVIÇO: Inscrições podem ser feitas pela internet, pelo formulário encontrado nas redes sociais e pelo site da Fundação de Cultura e do Centro Cultural José Octávio Guizzo.

Veja também

Globo se defende de investigação da Receita

De acordo com informações do colunista Ricardo Feltrin, do UOL, a TV Globo resolveu se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *