24 fevereiro 2020, 13:11
Foto: AFP

Bolsonaro: vou à ONU nem que seja de cadeira de rodas

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta segunda-feira (2) na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília que irá “de cadeira de rodas ou de maca” para participar da abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas.

A resposta é em razão da cirurgia que Bolsonaro irá realizar no domingo (8). De acordo com ele, a intenção de comparecer ao evento é para falar sobre a Amazônia e “mostrar para o mundo com bastante conhecimento, com patriotismo, [..] sobre essa área ignorada por tantos governos que me antecederam”, afirmou.

O presidente voltou a criticar uma suposta ingerência externa na Amazônia, que, na visão dele, tem sido vendida para outros países. “A Amazônia foi praticamente vendida para o mundo. Eu não vou aceitar esmola de país nenhum do mundo com o pretexto de preservar a Amazônia, sendo que na verdade ela está sendo loteada e vendida”, disse. (Jéssica Vitória com informações da Istoé)

Veja também

Entrevista com a Subsecretária de Políticas para Mulher de CG

O crime da importunação sexual tem de ser denunciado e os autores investigados, responsabilizados e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *