24 fevereiro 2020, 12:45
O decreto assinado pelo presidente Mauricio Macri determina que as medidas entrassem em vigor nesta segunda-feira Foto: Ebc

Argentina limita compra do dólar

O governo da Argentina lançou ontem (01) uma série de restrições cambiais para conter a alta do dólar e a fuga de capitais. A medida é uma tentativa de recuperar a estabilidade financeira do país após três semanas de fortes turbulências na economia que resultaram em uma desvalorização acentuada do peso argentino.

O país limitou a compra de dólares por pessoas físicas e ordenou que as empresas estrangeiras liquidem no mercado local as divisas obtidas em transações externas, em meio a uma série de medidas válidas até 31 de dezembro.

Cada pessoa física poderá comprar no máximo 10 mil dólares por mês. Para somas que excedam esse valor será necessária autorização prévia. Não haverá limites para retiradas em dólares de contas bancárias de pessoas físicas, e não serão impostas restrições a turistas.

O limite de 10 mil dólares por mês também é válido para as transferências para contas no exterior. Em setembro, os bancos foram autorizados a estender o horário de atendimento para melhor absorver o impacto das medidas.

Segundo um comunicado do Banco Central, as diretivas “estabelecem parâmetros no mercado cambial que têm como objetivo manter a estabilidade do câmbio”.

O decreto assinado pelo presidente Mauricio Macri, publicado no do Diário Oficial, determina que as medidas entrassem em vigor nesta segunda-feira (2), quando as operações financeiras fossem retomadas. (Com informações da Agência Brasil)

Veja também

Pesquisa diz que coronavírus não surgiu em mercado de Wuahn

Estudos genéticos realizados na China, apontam que o coronavírus não teve origem em um mercado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *