21 setembro 2019, 0:37
Acervo Pessoal

Noite das Minas: Projeto dá a elas o foco e a vez de falar

Sendo um projeto de microfone aberto para quem quer fazer piada da vida, hoje (sábado) chega à sede do Teatral Grupo de Risco a segunda edição do evento “Noite Texte – Noite das Minas”, visando justamente ao fomento desse cenário na Capital, quebrando aquele estigma – de que a maioria, pela polarização, se tornou ofensa –, e agora é a vez de todos ouvirem o que elas têm a falar.

“Uma das coisas mais massas de estar no palco é que, conforme você vai falando, as pessoas vão se identificando, rindo e aplaudindo, você vê que as pessoas estão te incentivando e isso vai motivando você a contar o que já ia contar. É o famoso ‘sentir o calor do público’, foi uma das experiências mais incríveis de estar em cima do palco”, conta Raphaelle Machado, que estreou na primeira “Noite Texte – Noite das Minas”, realizada no dia 27 de julho.

“Noite Texte” vem mantendo-se firme como um dos focos regionais que buscam fomentar a comédia e o humor, – podendo citar também o “Sarau Sextou”, que tem dado microfone para essa vertente teatral – também na vida “estressada” do campo-grandense. Idealizador do projeto, Luciano Risalde, sobre a “Noite das Minas” comenta: “A ideia surgiu de mim. Acredito que eu estava cansado de ver todo o tempo o pessoal fazer texto delas, sobre elas, mas não ver o contrário: elas falando por elas. Eu vi a necessidade no nosso projeto do ‘texte’, que só tem uma menina. Foi surgindo uma menina, outra, e pensei em garimpar, ver quem se interessa por stand up e as meninas que queiram falar”.

Raphaelle então pegou suas referências e subiu ao palco e, segundo ela: “Foi a realização de um sonho. Sempre gostei de stand up, humor… minha maior referência no humor é o Hermes e Renato, tanto que em 2016 eles vieram se apresentar, eu subi no palco, participei com eles, mas desde então sempre quis fazer, então fazer meu próprio texto foi mais fácil pra mim. Vocês homens não conhecem metade dos perrengues por que a gente passa, e tem de passar sorrindo, mas é bem isso. Pra segunda apresentação eu tô muito mais nervosa, que, se na pra primeira eu fui boa, nessa eu acho que tenho de ser melhor, mas vai sendo”, revela.

“Quando vi, a primeira noite tinha quatro, cinco meninas, agora oito estão no nosso flyer, então é uma grande evolução. Então é bom ter um tempinho de ficar quieto e escutar a outra parte. Porque como tempo, como gosto de falar, os negros foram muitas vezes a piada, os índios foram a piada, as loiras… e, às vezes, acho que tá na hora de elas contarem as piadas, de eles contarem as piadas. Foi a necessidade de cansar de rir daquilo e ver que aquilo pode se falar outras coisas”, aponta ainda Luciano.

Durante as décadas de 90 e 2000, quando a própria televisão e os meios de comunicação ainda caminhavam para um caminho de entender o potencial midiático em sua “voz”, conteúdos polarizados formaram uma massa que propagou durante anos mensagens, disfarçadas de piadas, e deixou de ouvir o outro lado, o que costuma se tornar um perigo e pode gerar forte manipulação de discurso, e sobre esse sentimento de quebrar esse padrão, Risalde ressalta: “Assim surgiu a ‘Noite Texte das Minas’, que elas vão lá e falam. Se quiserem falar mal dos hábitos delas, elas falam por elas. Muitos comediantes não veem outro tipo de alvo e aí eu queria uma outra visão. Acho que isso é comédia, ver várias visões e se escolhe uma para se falar”.

“O que acontece na comédia de hoje em dia é que se escolhe uma visão e se esquece das outras, aí se torna um preconceito. Assim nasceu a ‘Noite Texte: Noite das Minas’, pela necessidade das mulheres mostrarem seu valor, voz e pensamento”, pontua o humorista.

Finalizando, em entrevista, ainda convida: “Sou Luciano Risalde, fundador do Projeto Noite Texte e fica aqui o convite para todo mundo. A risada não é garantida. Você, se não gostar, pode pegar seu dinheiro de volta, mas tenha certeza de que alguma coisa fora do comum vai acontecer, é fato. Aproveite e conheça mais um espaço teatral da nossa cidade”. (Leo Ribeiro)

Serviço: A 2ª “Noite Texte – Noite das Minas” acontece hoje, às 21h, na sede do Teatral Grupo de Risco, que fica na Rua José Antônio, 2.170 e o ingresso custa R$ 5,00. Informações (67) 99972-2343.

Veja também

Mãe de Ludmilla xinga mulher em comércio popular no RJ

Silvana Silva, mãe da cantora Ludmilla, contou nesta sexta-feira (20) em seu Instagram, sobre uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *