20 setembro 2019, 16:27
Foto: AFP

Amazônia: Protestos são realizados em vários países

Centenas de pessoas se manifestaram nesta sexta-feira (23), em Londres, Barcelona, Amsterdã, Genebra e Dublin para pedir que salvem a Amazônia do fogo, respondendo a uma convocação mundial em prol dos “pulmões em chamas” do planeta.

As manifestações em defesa da Amazônia programadas para esta sexta foram convocadas pelo “Extinction Rebellion”, grupo de desobediência civil criado no final de 2018 para lutar contra a falta de ação diante da mudança climática, e pelo “Fridays for Future”, o movimento da jovem sueca Greta Thunberg.

Aos gritos de “Salvem a Amazônia” e “Fora, Bolsonaro”, dezenas de pessoas se manifestaram diante da embaixada do Brasil em Londres.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, chamou de “crise internacional” os incêndios florestais que atingem a floresta amazônica e ofereceu a colaboração do seu país para combatê-los e preservar a região.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, chamou de “crise internacional” os incêndios florestais que atingem a floresta amazônica e ofereceu a colaboração do seu país para combatê-los e preservar a região.
A manifestação em Dublin levou dezenas de pessoas a ocupar a entrada do edifício que abriga a embaixada brasileira, enquanto o governo da Irlanda ameaçou votar contra o acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul caso o Brasil não proteja a floresta amazônica.

Em Barcelona, várias centenas de pessoas também se reuniram em frente ao consulado brasileiro.
O ramo holandês desse movimento realizou uma breve ação na famosa Praça Dam, em Amsterdã.

Segundo a agência de imprensa holandesa ANP, os manifestantes realizaram um protesto deitados no chão, como se estivessem mortos.

Cerca de cem pessoas igualmente protestaram em frente ao consulado brasileiro em Genebra. Outras manifestações estão previstas em Varsóvia e Lisboa, no sábado, e em Bruxelas na segunda-feira. (Com informações da AFP)

Veja também

Carro-bomba deixa 15 mortos no Afeganistão

Um atentado com carro-bomba em Qalat, sul do Afeganistão causou a morte de 15 pessoas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *