25 agosto 2019, 5:47
Home / Cidades / UFMS: atividades podem parar em setembro
Reprodução/UFMS

UFMS: atividades podem parar em setembro

O Sista/MS (Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Institutos Federais de Ensino de Mato Grosso do Sul) também estava presente na paralisação nacional contra a reforma da previdência e cortes na educação, e conforme a coordenadora, Cléo Gomes, a UFMS pode parar as atividades em setembro por conta dos cortes.

“Nós estamos sofrendo com esses cortes, a UFMS ela teve R$30 milhões de corte e se você somar isso as emendas parlamentares que também foram suspensas fica em torno de R$50 milhões. Estamos trabalhando em regime de contenção de gastos, economia de água, de luz, mas até setembro a gente consegue garantir o pagamento de água e luz, depois disso, realmente, a gente não sabe como que vai ser o funcionamento da UFMS”, declara.

Ainda segundo a Cléo, a luta na manifestação é justamente para que o governo federal libere a verba que está bloqueada. “A nossa luta é para que o governo libere o dinheiro que está bloqueado e é isso que nos preocupa porque não há justificativa para ele está bloqueando essas verbas das universidades. A UFMS já não funcionava muito bem com o orçamento que querendo ou não já não era muito”, reforça. (Rafaela Alves)

Veja também

Quatro países e UE oferecem ajuda na Amazônia

Pelo menos quatro governos estrangeiros e a União Europeia (UE) ofereceram ajuda para combater os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *