25 agosto 2019, 4:53
Home / Destaque / Há 23 anos os Ramones realizaram último show
Reprodução

Há 23 anos os Ramones realizaram último show

No fatídico dia 6 de agosto de 1996, chegava ao fim uma das bandas mais importantes da história do rock: os Ramones. A última apresentação foi realizada em Los Angeles, após 22 anos de carreira. O show contou com a participação de grandes nomes do rock, como Lemmy Kilmister, Eddie Vedder e o ex-baixista Dee Dee Ramone. A banda que se apresentou não era a original, com Marky na bateria e C.J. no baixo, que ao lado de Joey e Johnny, completaram a última formação do grupo. Uma triste curiosidade é que os quatro membros fundadores faleceram entre 2001 e 2004. Joey em 2001, Dee Dee em 2002, Johnny em 2004 e Tommy também em 2004.

O fim dos Ramones já havia sido anunciado e a banda lançou o último álbum ¡Adios Amigos!, um verdadeiro presente para os fãs. Eu me lembro bem quando ouvi esse disco junto com Edney Costa, primeiro baterista dos Bêbados Habilidosos, e como ficamos emocionados ouvindo a faixa de abertura ‘I Don’t Want to Grow Up’, composição de Tom Waits e Kathleen Brennan, cuja letra brada no refrão: “Eu não quero crescer”, deixando a despedida mais triste, pois nem os Ramones e nem nós gostaríamos de ficar velhos e queríamos que o show continuasse.

A música dos Ramones fez e faz parte de toda a minha vida. Desde adolescência quando conheci a coletânea ‘Ramomesmania’, nunca mais parei de comprar seus discos. Quase todo domingo à tarde, ouço com a mesma alegria dos meus 16 anos, os álbuns em vinil ou playlist’s do Spotify. E me enche de orgulho ver que meu filho segue meus passos e ouve a banda com a mesma empolgação que eu.

O motivo do fim ainda é controverso. Alguns fãs atribuem a uma briga entre Joey e Johnny por conta de Linda Daniele, conhecida como Linda Ramone, que conheceu Joey Ramone enquanto a banda gravava Rock N’ Roll High School (1979). Ela tinha 19 e ele tinha 28 anos. Os dois se apaixonaram e engataram um namoro. O relacionamento acabou três anos e meio depois, quando ela se apaixonou por Johnny Ramone. Eles se casaram em 1984 e ficaram juntos até a morte do músico em 2004.

Fãs mais irados afirmam que Linda fez todos os integrantes da banda brigarem, além de ter estimulado o término em 1996 e a chamam de “Yoko Ramone”, em alusão ao boato de que Yoko Ono separou os Beatles. Em entrevista concedida ao ‘SiriusXM Volume’ nesta semana, que saiu na Rolling Stone no dia 7 de agosto, Linda negou que seu casamento tenha sido motivo do fim da banda. “Os fãs não conhecem a história. Sabem que namorei o Joey e terminamos, mas eu tinha 20 e poucos anos. Quer dizer, quantas pessoas de 20 anos ficam com alguém pelo resto da vida? Mas insistem nisso e ficam tipo ‘Ah, ela partiu o coração de Joey, ele nunca mais foi o mesmo. Joey viveu muita coisa depois de mim! Mas os fãs gostam de negatividade.” Linda ainda relembrou como ela e Joey fizeram um pacto de nunca falar mal um do outro. Ela mantém a promessa até hoje e ele também cumpriu até sua morte em 2001.

Formados em Forest Hills, no distrito de Queens, em Nova York, em 1974, os Ramones são considerados os pioneiros e líderes da vertente punk do rock, com composições simples, rápidas e repetitivas. Com influências do rockabilly dos anos de 1950, do surf rock, The Velvet Underground, e outros grupos da década de 1960, como The Ronettes e Shangri-las. Ao longo de 22 anos de carreira, os Ramones fizeram 2.263 shows e nunca entraram em hiato nesse período. Foram 14 álbuns de estúdio, muitas brigas e milhões de fãs que até hoje vibram ao ouvir Dee Dee Ramone contar ‘one, two, three, four…’ antes das canções. Eles seguem eternos nos corações desses fãs.

* Marcelo Resende, editor do caderno de Arte e Lazer do Jornal O Estado

Veja também

Quatro países e UE oferecem ajuda na Amazônia

Pelo menos quatro governos estrangeiros e a União Europeia (UE) ofereceram ajuda para combater os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *