20 novembro 2019, 0:05
Adriano Machado Reuters

Bolsonaro: acho que indicação do Eduardo passa no Senado

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado acreditar que a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada brasileira nos Estados Unidos vai ser aprovada pelo Senado. O presidente deve oficializar a indicação – que precisa do aval dos senadores – nos próximos dias.

“Não sei, o Congresso decide, né? Eu acho, meu sentimento é que passa”, disse o presidente quando questionado se a indicação de Eduardo passaria facilmente no Senado. Ele observou que tem uma minoria na Casa que sempre vota contra.

Já sobre a reforma da Previdência, que está no Senado, o presidente disse não saber se há votos suficientes no momento. “Não sei, sou ruim de matemática. Não, de matemática eu sou bom. Sou ruim de economia”, disse Bolsonaro. “É uma proposta de emenda à Constituição, tem a ver com o futuro do Brasil. A gente quebra daqui a um ou dois anos, acabou”, declarou o presidente, ao fazer referência à necessidade de aprovar a medida.

Presidente coloca general para comandar a EBC

Pouco mais de um mês depois de ter tomado posse na Secretaria de Governo, o general Luiz Eduardo Ramos, decidiu nomear o general de divisão Luiz Carlos Pereira Gomes no cargo de presidente da EBC – Empresa Brasil de Comunicação. A mudança foi acertada com o presidente Jair Bolsonaro e com o secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten. O general Pereira Gomes assumirá o lugar do administrador de empresas Alexandre Henrique Graziani Junior, que ocupava o posto desde fevereiro.

A EBC foi criada em 2007, pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e tem sob o seu guarda-chuva várias emissoras de TV e rádio, entre elas, a TV Brasil, a Agência Brasil, a NBR, que transmite programação oficial do governo federal, além da Rádio Nacional.

Durante a campanha eleitoral do ano passado e mesmo após a posse, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que extinguiria a estatal. Mas o plano não foi levado adiante e a empresa continua em pleno funcionamento. Conta ainda com outros militares ocupando diversos cargos em sua estrutura.

No mês passado, o general Pereira Gomes deixou o Comando Militar do Planalto (CMP), após ser transferido para a reserva. (Informações do Estadão Conteúdo)

Veja também

MP do programa Médicos pelo Brasil pode ser votada hoje

A Câmara dos Deputados pode votar ainda nesta terça-feira (19), a Medida Provisória (MP) 890/19, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *