12 novembro 2019, 6:47
Pedro Ramos/rededoesporte.gov.br

Convocado em cima da hora, nadador nascido em MS é tri

Nascido em Mato Grosso do Sul, mas revelado nas piscinas fora do Estado, Leonardo de Deus foi um dos destaques do país na terça-feira (6), primeiro dia de disputas da natação dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. O atleta de 28 anos conquistou o tricampeonato dos 200m borboleta com quase um segundo e meio de vantagem para o adversário dos Estados Unidos.

“Fui foi convocado em cima da hora, mas recebi a notícia muito bem. Era a chance de estar defendendo o tricampeonato. E ela [a medalha] está aqui com sufoco, com treino, com dor”, comemorou o atleta, segundo o site Rede do Esporte.

Léo de Deus foi convocado para o lugar de Gabriel Santos, suspenso por doping, e fez a prova com o tempo de 1min55s86, 1s49 de diferença para Samuel Pomajevich, que ficou com a prata (1min57s35). O colombiano David Gomez, com o tempo de 1min57s75, ficou com o bronze, e o brasileiro Luiz Altamir fechou em quarto, com 1min57s78.

Campeão também nas edições de 2011 e de 2015, Léo lembra que o ouro nunca veio fácil. “Em Guadalajara perdi o ouro por conta da touca e depois ganhei, em 2015 ganhei por 14 centésimos de um atleta que estava com doping e agora fui convocado de última hora. Então, o Pan é aquela competição sufoco, mas que a gente traz a glória no final. Estou feliz. Nas três vezes quase deu errado, mas deu certo, então eu já sabia que ia dar certo”, completou o atleta, que vem de recuperação de uma hérnia de disco.

Léo mudou-se ainda criança de Campo Grande, e começou na natação aos 12 anos, em Belém do Pará. Mudou-se para Brasília e treinou na AABB (Associação Atlética Banco do Brasil), onde começou a despontar na carreira, que deu um salto em 2008, com boas marcas pelo Minas, em Belo Horizonte. Em 2010 transferiu-se para São Paulo e passou a treinar no Esporte Clube Pinheiros, e firmou-se entre os principais nadadores do país. Atualmente defende a Unisanta, de Santos (SP).

Natação BR obtém três ouros, seis pódios e um recorde do Pan no 1º dia

Além do primeiro lugar de Léo de Deus, a seleção brasileira abriu os Jogos Pan-Americanos de Lima com duas medalhas de ouro e seis pódios na terça-feira, no Centro Aquático de Videna. O país marcou presença em sete das oito finais realizadas e, além dos títulos, faturou duas pratas e um bronze, além de quebrar o recorde pan-americano no revezamento 4 x 100 livre masculino. Em cinco dos seis pódios nacionais há a “digital” do Bolsa Atleta, programa da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania.

Aos 33 anos, João Gomes Júnior estreou no Pan com ouro nos 100m peito masculino, com o tempo de 59s51. Os Estados Unidos levaram a prata e o bronze, com Cody Miller (59s57) e Kevin Cordes (1min00s27). O brasileiro Felipe Lima, que também competiu, terminou com o quarto melhor tempo, com 1min00s36. (Luciano Shakihama com Rede do Esporte e Wikipédia)

Veja também

Interior domina rodada do Estadual Feminino

Os times do interior do Estado deram um show de bola pela semifinal do Campeonato …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *