21 setembro 2019, 18:04

Idosos estão conectados e usam a internet para bem-estar

Bruna Marques

O uso das novas tecnologias e das redes sociais ajudam os idosos à levar uma vida mais independente. Para não ter que contar com a ajuda de filhos e netos, muitos frequentam até cursos de informática. A terceira idade está aprendendo a usar a tecnologia como aliada do dia a dia e tem encontrado um novo meio de passar o tempo. A ferramenta representa para os senhores e senhoras um mundo cheio de oportunidades. Dona Maria da Cunha Iglesias tem 80 anos, mãe de três filhos e avó de quatro netos, a aposentada conta que ficou mais independente com a nova ferramenta.

“Os netos nunca tem tempo para nós, é difícil. Eu acho maravilhoso, é muito bom nós termos a informação na hora, é ótimo. Fiquei mais independente, é tão fácil, eu coloquei o meu plano e faço minhas coisas tranquila. Eu gosto muito de conversar, de interagir com as pessoas, para mim foi a melhor coisa que já inventaram”. Antes do uso do celular, dona Maria era dona de casa. Depois da morte de seu esposo ela começou a frequentar o Centro de Convivência Vovó Ziza, lá ela teve aulas de informática e conseguiu superar o luto.

“Eu sempre fui muito ativa, meu marido morreu e eu fui morar com a minha filha, para não entrar em depressão eu comecei a frequentar o Vovó Ziza. Aqui é um pedacinho do céu, eu amo isso daqui de paixão. A tecnologia é uma ferramenta muito boa, eu acho que a cada dia nós temos que nos aperfeiçoar mais, antes não existia isso, depois de uma certa idade que eu fui ter o meu primeiro telefone. Até Whatsapp eu estou aprendendo a mexer”, comenta.

Andado pelo pátio da Vovó Ziza encontramos outra senhorinha muito simpática, dona Eliúde de Andrade Cavalheri, ela tem 72 anos, é casada, mãe de dois filhos e avó de dois netos. Há 6 anos conectada no mundo digital, ela define a tecnologia como forma de comunicação e facilidade. “Eu demorei à aprender um pouco, mas agora consigo bem. Eu utilizo muito para me comunicar com meus filhos e meu marido. Eu uso o facebook, eu jogo joguinhos, as vezes dá até um rolinho lá em casa com o meu marido, mas ele joga também, tenho Whatsapp e pesquisa, eu pesquiso muito, tudo que eu não sei, tudo que eu preciso aprender eu vou lá no google”, afirma a aposentada.

A comunicação entre as pessoas é um fator essencial, antigamente para se comunicar era preciso se encontrar, ou mandar cartas e telegramas. Hoje a tecnologia consegue até aproximar quem está longe. “A tecnologia ajuda muito a gente que tem mais idade, nós ficamos mais conectados com o mundo. Muita gente tem filhos que não mora perto e usa a tecnologia, para isso a tecnologia é muito adequada, eu acho que é melhor do que no meu tempo, antes não tinha nada, era só carta, telegrama, tudo muito difícil e demorado”.

Além de se comunicar, jogar online e acessar as redes sociais, dona Eliúde aprendeu a usar os aplicativos a seu favor, ir ao banco, por exemplo, se tornou tarefa rara, já que agora tudo é feito com um click. “Eu faço tudo, vejo meus investimentos, pago conta, deposito e transfiro dinheiro, tudo pelo aplicativo do banco”, conclui.

Veja também

Brigadistas caminham para extinguir fogo no Caiman

O sábado amanheceu com temperatura amena (24 graus), umidade acima de 70% e com um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *