Com dificuldade na liberação de corpos, presidente do Sindicato dos Peritos pede novo concurso

Crédito: Dourados News

Após uma série de dificuldades para atender os 79 municípios de Mato Grosso do Sul, entre acidentes de trânsito, crimes, entre outros, o presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais Forenses (SINPOF MS), Sérgio Renato da Costa de Oliveira, pediu novamente a ampliação no quadro de efetivos. Neste final de semana, dois acidentes simultâneos, um em Rio Brilhante e outro em Deadópoles foram o suficiente para congestionar a dinâmica de atendimento nas ocorrências. No momento em que a perícia atendia um acidente no qual um caminhão bi-trem tombou na MS-145, outra colisão deixava uma vítima no município vizinho.

Segundo o presidente do SINPOF, a situação acontece com bastante frequência desde que os servidores pararam de fazer hora extra sem remuneração. Atualmente, o departamento conta com apenas 111 peritos, quando o ideal seria 330 para atender todo o Estado, o que segundo ele é insuficiente.

“Estamos enfrentando uma enorme deficiência que compromete o nosso trabalho. O último concurso aconteceu em 2014 e de lá para cá muitos efetivos se aposentaram, alguns pediram exoneração do cargo e outros estão sobrecarregados, cumprindo mais horas que o previsto” relata.

Para o presidente, a solução seria um novo concurso de modo a regularizar a grade. “ Existe um concurso em andamento com o edital previsto para a segunda quinzena de maio. No entanto, só deve dar posse aos novos efetivos no próximo ano. Precisamos desses servidores urgente, essa é a solução. Além dos acidentes e crimes que precisamos verificar, nossas perícias externas também estão sendo prejudicada” finaliza.

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *