Polícia Civil prende em MS, chefe da maior facção criminosa do DF

Divulgação

Ação conjunta entres as Polícias Civis do Mato Grosso do Sul e Distrito Federal resultou na prisão de Wilian Peres Rodrigues, conhecido como Wilinha, chefe de uma facção criminosa. A prisão foi feita nesta sexta-feira (30), na cidade de Paranhos município que faz fronteira com o Paraguai.

Wilian estava foragido desde 2019, quando a PCDF deflagrou a operação Rosário, que resultou na prisão de diversos membros do Comboio do Cão investigados por crimes de homicídios e organização criminosa. Contra ele, há quatro mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça do DF.

Segundo a PCDF, a facção criminosa atua no tráfico de drogas e de armas, homicídios, lavagem de dinheiro e outros crimes. Uma característica do grupo é a violência, a forma como os rivais são executados, fazendo uso de pistolas de grosso calibre e última geração, com acessórios que aumentam o poder do fogo, como o “kit rajada” e carregadores estendidos, informou a corporação.

Investigações revelaram que Wilinha passou por algumas unidades da Federação até se estabelecer na fronteira entre Brasil e Paraguai, de onde supostamente enviava drogas e armas e drogas para criminosos do DF.

Prisão

O líder da facção criminosa foi preso em Paranhos, em uma casa. Segundo a Polícia Civil, o criminoso não reagiu à ação dos policiais. Na residência, foi encontrada uma pistola calibre 9mm, com carregador estendido e grande quantidade de munições. Após a prisão, Wilian foi conduzido à cidade de Dourados e transportado para Brasília pela aeronave da Divisão de Operações Aéreas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. (com informações do repórter Itamar Buzzatta)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *