Para amenizar a dor da perda, clínica veterinária envia ‘mimos’ de amor aos donos de pet

Clínica Veterinária

O vaso de flor vai acompanhado com uma cartinha que representa empatia com a dor do próximo

Só quem tem animal de estimação consegue entender a alegria que eles trazem para a nossa vida e para o nosso dia a dia, que pode, muitas vezes, ser conturbado ou estressante. Assim como ter um animalzinho é extremamente benéfico para nós, humanos, perder o companheiro de vida deixa um sentimento de vazio muito grande.

Como forma de aliviar um pouco o sofrimento da perda, há um ano uma clínica veterinária de Campo Grande criou o hábito de mandar para os tutores que perderam seus bichinhos uma cartinha de pêsames e um vaso de flor.

De acordo com a Médica Veterinária, Gabriella Rodrigues Duarte de Figueiredo, 26 anos, a ideia surgiu dentro de uma rotina que os funcionários têm relacionado aos cuidados com todos os clientes.

“Acreditamos que ao enviarmos as flores junto com a carta, estamos confortando o tutor e reafirmando que o que estava ao seu alcance foi feito, e que pet recebeu todos os cuidados necessários”, explica.

Quem ficou com o coração quentinho com a iniciativa da empresa, foi a família da jornalista Rosana Siqueira. No dia 1º de abril ela, seu esposo, sua filha e o gatinho Garra Mansa tiveram que se despedir de Lady, a vira-latinha de 15 anos que transbordava amor.

“Ela foi atropelada no estacionamento do nosso condomínio quando voltamos do petshop. Ela escapou na garagem e foi atropelada por uma vizinha. As duas rodas do carro passaram no corpo e na cabeça dela. Ela foi sangrando para a clínica”, relembra triste.
Lady foi adotada por Rosana e seu marido há 16 anos, eles ainda eram namorados quando decidiram tirar ela do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) e levar para casa. A cadelinha era cardiopata, passou por cirurgia mas não resistiu e partiu deixando muita saudade na família.

“Agora quase um mês eles mandaram uma cartinha e um vasinho de flor. Foram maravilhosos. Operaram ela a noite fizeram tudo que podiam. Eu sofri demais e ainda choro ao falar”, revela.

A Lady já era cliente da clínica, ela já era atendida por outros veterinários, mas desde junho do ano passo passou a fazer atendimento específico com a veterinária Gabriella. A profissional lembro do acidente como se fosse hoje.

“Ela foi trazida em seguida após o acidente, todo mundo já conhecia ela, então foi mais fácil fazer o atendimento, ela foi atendida na emergência, passou pelos procedimentos que precisava, fechamos o diagnóstico de fratura de pelve no outro dia. Precisamos sedá-la para fazer a radiografia e ela não estava urinando, foi quando descobrimos também uma ruptura de uretra. A Lady foi para um procedimento cirúrgico de emergência, acordou bem, ficou mais um dia ainda com a gente, mas não aguentou e veio a óbito”, lamenta.

Lady se foi, mas deixou saudades até para equipe de médicos veterinários da clínica. “A família da Rosana são clientes queridos, mesmo eu atendendo a Lady a pouco tempo a intensidade dos atendimentos, os probleminhas que a Lady tinha, foram se tornando parte bem importante para mim. Eu pegava no pé mesmo”, conclui.

Bruna Marques*

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *