Marquinhos Trad pede 72 horas para Campo Grande se organizar e cumprir decreto estadual

Foto: Divulgação/PMCG

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, solicitou na tarde desta quinta-feira (10) à Secretária de Estado de Saúde um prazo mínimo de 72 horas para produção dos efeitos do decreto estadual que determina a suspensão do funcionamento de serviços não essenciais a partir de amanhã (11).

A iniciativa do chefe do Executivo municipal atende à solicitação dos segmentos do comércio e de bares e restaurantes de Campo Grande, que leva em conta que os setores já fizeram estoque para o Dia dos Namorados , data considerada uma das três de que mais geram lucros ao comércio. Segundo ele, esses setores terão um grande prejuízo se fecharem, como determina o decreto do Governo do Estadual.

Campo Grande foi classificada na bandeira cinza, devido ao alto contágio da Covid-19, com isso apenas atividades essenciais estão permitido a funcionarem. A superlotação nos hospitais, registram taxa de ocupação global de leitos de UTI/SUS acima dos 90% nas quatro macrorregiões de saúde do Estado, sendo elas, a Capital, Dourados, Três Lagoas e Corumbá.

De acordo como decreto do Governo do Estado, os municípios que não adotarem as recomendações deverão apresentar justificativa técnica para o descumprimento das regras. O documento deverá ser encaminhado à SES (Secretaria de Estado de Saúde), que fará a avaliação do caso.

Foto: Divulgação/PMCG

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *