Mais cinco testam positivo para COVID no CAPS Afrodite

b50c9176-1458-48cf-b30d-e018da9afe26

Na manhã desta quarta-feira (7), mais cinco pessoas testaram positivo para a COVID-19, no CAPS III (Centro de Atenção Psicossocial) Afrodite Dóris Contis. Todo o caso teve início na segunda-feira (5), quando o responsável pelo local suspeitou de um surto da doença e mandou todos os assintomáticos para casa. (veja no fim da matéria as outras duas reportagens sobre o assunto)

O Diretor Clínico, o médico psiquiatra Eduardo Araújo, contou que devido a urgência e ao surto, os resultados saíram em menos de 72 horas e testram positivo, uma paciente e a mãe de um outro usuário do local também confirmado com a doença. “Toda a família dele me parece estar com COVID. Inclusive, o pai dele está intubado, segundo me informaram. Talvez, desconfiamos, ele indo para o CAPS ainda sem sintomas levou ao surto. Não tem como afirmar. Não foi feito um estudo individualizado para saber isso”, revela. Entre os profissionais tem um psiquiatra e uma técnica de enfermagem. “Acredito que mais infectados vão surgir. Por isso, fiquei tão preocupado. Quem fosse dar plantão ou internar os próximos pacientes estariam sujeitos a se infectar também. Fizemos a medida certa de afastar as pessoas para não terem contato com o vítus. Este vírus é muito traiçoeiro. Estes dez dias serão bem resolutivos para até salvar muitas vidas”, avaliou.

reação

O responsável pelo local, avalia que as ações feitas na segunda-fera (7) foi a correta. “Um paciente que está instável emocionalmente precisa de uma hospitalização ou no Hospital Nosso Lar ou precisa ficar algum tempo no serviço como CAPS. Não podemos deixar esta pessoa na rua sem um atendimento ou em casa sem um suporte. Então, este primeiro atendimento a gente tem que dar. Até porque a gente não estava pegando alguém dizendo que está com febre, falta de ar e febre. Não. Se chegasse assim mandaríamos para o hospital adequado como o Hospital Regional. Os pacientes chegaram sem sintomas! Não tem como a gente saber. Foi lá na internação que eles apresentaram os sintomas. Quando isso aconteceu colocamos os dois em isolamento”, explica.

Depois os sintomas também apareceram em profissionais e outros pacientes soou o alerta. “Falamos, opa! Está incontrolável! Não tem como a gente acreditar que estes dois em isolamento porque tem outros pelo CAPS com sintomas. A Nossa equipe vai entrar em contato diário com ela e todos os outros pacientes. Até para acalmar porque a maioria, apesar dos mortos pelo Brasil, dos casos são sintomas leves de um resfriado comum e de um gripe, e se a pessoa ficar muito nervosa até a intensidade dos sintomas pode piorar, a imunidade do paciente pode piorar. Então, temos contato para orientar e tranquilizar o paciente”, avisa o responsável pela clínica .

PÂNICO: CAPS expõe pacientes a COVID e os mandam para casa

“Suspeitava que o CAPS Afrodite estava tendo um surto de COVID”, revela médico psiquiatra

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *